Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Governo de SP garante GP do Brasil em Interlagos até 2020

Rio de Janeiro também quer prova, que está em São Paulo desde 1990

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 13/05/2019, às 14h16

Imagem Governo de SP garante GP do Brasil em Interlagos até 2020

Na última sexta-feira (10), após uma reunião com o prefeito da capital paulista, Bruno Covas, o Governador de São Paulo, João Doria, garantiu que o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 permanecerá no Autódromo de Interlagos até 2020. Segundo Doria, o contrato entre a Liberty Media e a prefeitura contempla este ano e o ano que vem, e, dessa forma, a cidade não perderá a prova para o Rio de Janeiro.

A polêmica de que o GP do Brasil sairia de São Paulo e iria para o Rio de Janeiro, em um novo autódromo que será construído na capital fluminense, surgiu na última quarta-feira (8). Na ocasião, o presidente Jair Bolsonaro deu declarações de que a cidade carioca passaria a receber a prova a partir do ano que vem.

Foto: Nelson Almeida / AFP

"Quero deixar bastante claro que o GP de Fórmula 1 está em São Paulo e continuará em São Paulo. Temos contrato com os promotores da F1 até 2020, e há multas pesadíssimas se qualquer uma das partes romper com esse acordo", explicou João Doria, em entrevista coletiva.

De acordo com o governador paulista, já há, inclusive, uma reunião marcada com a Liberty Media para discutir os termos de uma possível renovação contratual marcada para o mês que vem. Doria disse que respeita o desejo legítimo do Rio de Janeiro de querer levar a corrida da principal categoria do automobilismo mundial para a cidade, mas lembrou que São Paulo está mais estruturada para atender às necessidades dos turistas que desembarcam na capital

"Adoro o Rio, morei no Rio, tenho uma boa relação com o prefeito e o governador do Rio, mas vamos lutar para manter a F1 em São Paulo. Interlagos está entre os cinco melhores circuitos do mundo. Nossa rede hoteleira está estruturada. Outro aspecto é de ordem econômica, pois conseguimos garantir o volume e preço médio que sustenta os lucros da F1. Somente no ano passado, 150 mil pessoas assistiram ao GP Brasil", explicou o governador paulista.

"A F1 movimentou R$ 334 milhões em 2018, 20% a mais que em 2017. Isso gerou 10 mil empregos diretos e indiretos para São Paulo. Portanto, vamos defender São Paulo", afirmou Bruno Covas.

O Grande Prêmio do Brasil é realizado em São Paulo de forma ininterrupta desde 1990, sempre no Autódromo de Interlagos. No GP disputado em 2018, o circuito teve um incremento de 6,4% em relação ao público do ano anterior.