Governo faz "emboscada" durante evento da Fifa

Cartão deixado nas mesas para a imprensa no Rio

Cartão deixado nas mesas para a imprensa no Rio

A Fifa tenta, de todas as formas, blindar seus parceiros comerciais durante os eventos da entidade. Na semana que antecede o Sorteio Preliminar dos grupos das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, não poderia ser diferente. Na Marina da Glória, palco que desde a última segunda-feira recebe eventos preparatórios para o sorteio do próximo sábado, a entidade máxima do futebol já coloca em prática os seus procedimentos para evitar qualquer publicidade além daquela de seus patrocinadores e parceiros oficiais.

Mas, pelo menos nesta quinta-feira, o Ministério do Esporte encontrou um jeito de "driblar" o esquema de blindagem montado pela Fifa. Apesar de o Brasil ser anfitrião do evento, o governo não tem direito a fazer publicidade dentro do espaço da Marina da Glória, no Rio de Janeiro.

Só que, no início da tarde, a reportagem da Máquina do Esporte flagrou algumas pessoas deixando um cartão de visitas com as inscrições "Visite www.copa2014.gov.br" e "Visit www.copa2014.gov.br" nas mesas destinada aos jornalistas de todo o mundo. A ação, feita sem o aval da Fifa, pode ser enquadrada dentro do marketing de emboscada, estratégia que na Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, levou à prisão de dezenas de modelos contratadas pela cerveja holandesa Bavaria.

No Rio de Janeiro, funcionários da Fifa não se atentaram para a ação do Ministério do Esporte. A reportagem tentou falar com pessoas da Fifa e do Ministério sobre o ocorrido, porém sem sucesso. Os cartões ficaram sobre as mesas destinadas à imprensa, como mostra a foto tirada por volta das 15h no alto da página.