Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Guaraná Antarctica cria campanha apenas da seleção feminina

Além de exaltar futebol feminino, campanha ainda provoca demais patrocinadores

Erich Beting - São Paulo (SP) Publicado em 09/05/2019, às 07h24 - Atualizado às 10h24

Imagem Guaraná Antarctica cria campanha apenas da seleção feminina

A realização da Copa do Mundo feminina, no próximo mês, na França, tem sido alvo de um novo tratamento do mercado. Prova disso é que, pela primeira vez, haverá a exaltação de um patrocinador para a seleção brasileira feminina que disputará a competição. O Guaraná Antarctica lançou, na tarde desta quarta-feira (8), a primeira peça publicitária em que apenas jogadoras do time brasileiro são retratadas. E a campanha provoca os demais patrocinadores.

Foto: Divulgação / Guaraná Antarctica

"Neste ano, o Guaraná Antarctica tem a proposta de valorizar tudo o que o Brasil tem de bom, tudo o que é 'Coisa Nossa'. E uma das coisas boas do país é o futebol feminino. Queremos mostrar para as pessoas todo o potencial dessas meninas, todo o sucesso que elas já alcançaram e tudo o que ainda podem alcançar", afirmou Daniel Silber, gerente de marketing do Guaraná Antarctica, em nota.

Foto: Divulgação / Guaraná Antarctica

A campanha produzida pela marca tem as atletas Fabi, Andressinha e Cristiane como principais protagonistas. A peça faz uma provocação dizendo que, em 2018, no ano da Copa do Mundo masculina, nenhum rosto feminino foi usado para retratar o futebol brasileiro. Sem citar a competição, patrocinada pela concorrente Coca-Cola, o Guaraná provoca dizendo que as atletas conseguem fazer publicidade e lança o desafio para outras marcas aderirem à seleção feminina.

Além de fazer o apelo aos outros patrocinadores, a empresa também produziu um ensaio fotográfico com o trio de atletas. As fotos, de acordo com a marca, podem ser usadas em setores como material esportivo, cartão de crédito e beleza. O objetivo é fazer com que a venda desses ensaios para outras empresas reverta em dinheiro para ser dividido entre as jogadoras e o projeto "Joga Miga", uma iniciativa sem fins lucrativos que busca conectar mulheres que querem jogar futebol.

As fotos produzidas serão publicadas no perfil do Guaraná no Instagram e poderão ser compradas pelas marcas, que entrarão em contato direto pela rede social.

"É sempre muito importante quando uma marca abre espaço para o futebol feminino no Brasil. Mesmo com todo o sucesso nos últimos anos, ainda não existe muito espaço para as jogadoras. Com essa iniciativa, esperamos que essa situação mude", declarou a atacante Cristiane, que defende o São Paulo, em comunicado.

O Mundial feminino deste ano pode ser um divisor de águas. A Globo fará pela primeira vez a transmissão. Além disso, diversas marcas têm realizado ações de ativação do patrocínio ao torneio. Agora, o Guaraná é o primeiro a colocar uma publicidade exclusiva das mulheres. O Itaú chegou a usar o futebol feminino num vídeo institucional sobre a seleção, mas a ênfase maior era dada ao time masculino.