Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Guaraná convoca empresas para apoiar Brasileirão feminino

Novo patrocinador deixa espaço em placa de publicidade para outras empresas

Erich Beting - São Paulo (SP) Publicado em 26/08/2020, às 17h02

Imagem Guaraná convoca empresas para apoiar Brasileirão feminino

Depois de anunciar um contrato inédito de três anos com o Campeonato Brasileiro Feminino da Série A-1, o Guaraná Antarctica utilizou as placas de publicidade estática no retorno do torneio para reforçar o posicionamento da marca na modalidade.

A marca fez uma campanha nas placas estáticas que estarão nos estádios de todas as partidas do Brasileirão Feminino. A iniciativa começou no gramado da Vila Belmiro, onde o Santos goleou por 5 a 0 o Audax.

A ideia é incentivar outras empresas a apoiarem o campeonato. O Guaraná usou o espaço onde teria sua publicidade para inserir frases de apoio e incentivo ao futebol feminino. "Espaço reservado para o próximo patrocinador", afirma a placa no gramado. A campanha tem criação da agência Soko, que tem trabalhado ativações no futebol para a Ambev. 

"As mulheres entram em campo todos os dias, não apenas nas competições mundiais. Por isso, depois do apoio às Seleções Brasileiras, era o momento de valorizar e investir no campeonato mais importante do país. Lançamos esse movimento hoje e esperamos que, em breve, outras empresas estejam com Guaraná nas placas da lateral do campo e incentivando as mulheres no esporte", afirmou Pedro Thompson, diretor de marketing de Guaraná Antarctica.

Placa estática na Vila Belmiro "convoca" outras empresas a apoiarem o Brasileirão Feminino - Foto: Rebeca Reis

A nova campanha é uma continuação da estratégia que Guaraná usou pouco antes da Copa do Mundo de 2019. Na ocasião, a marca promoveu um ensaio fotográfico simulando a participação da atacante Cristiane, da meia Andressinha e da lateral-direita Fabi Simões em propagandas de diversos segmentos.

O objetivo da ação foi mostrar o potencial publicitário das atletas e estimular outras marcas a apoiarem o futebol feminino. O movimento contou com a participação de 15 marcas e todo valor arrecadado foi dividido entre as jogadoras e o projeto Joga Miga.

"Como uma marca que faz parte da vida dos brasileiros, é também nosso papel usar esse poder de comunicação para fomentar conversas no meio publicitário que contribuam para a sociedade", finalizou Thompson.