Guarani faz festa com novos e velhos parceiros

O Guarani não deixará seu centenário passar em branco. Nesta sexta-feira, será iniciada no estádio Brinco de Ouro uma maratona de festa de dois dias, com expectativa de público para até seis mil pessoas. Para a diretoria do Guarani, a efeméride do próximo dia 2 é uma oportunidade de unir os torcedores, mas também se trata de um momento de promover seus atuais patrocinadores e se reaproximar de antigos parceiros.

A festa alviverde teve início na última quarta-feira, quando o clube lançou uma camisa comemorativa com a Lupo. Nesta sexta-feira, haverá uma carreata até o estádio, onde será montado um palco e uma infraestrutura para receber a torcida. Com a presença de ex-jogadores e exibição de grandes momentos da história do clube, os presentes irão fazer uma contagem regressiva até a meia-noite, quando os cem anos serão completados.

No sábado, apresentações musicais começam ao meio-dia, com intervalos para divulgação das marcas patrocinadoras. As festas terão fim apenas às 19h30, quase 24 horas após as reuniões desta sexta-feira.

O evento contemplará dois objetivos. O primeiro, claro, é dar uma experiência marcante ao seu torcedor, como já aconteceu em clubes de grande expressão nos últimos anos, caso de Corinthians e Internacional. Com menos mídia e torcida, o Guarani conseguiu atingir outro lado para que a festa se concretizasse. Além de dar para os atuais parceiros exposição e oportunidade de fazer ações com torcedores, o clube conseguiu que empresas que já tinham saído do esporte voltassem para o Brinco de Ouro.

Mesmo que as novas parcerias tenham sido efêmeras – não devem passar da festa deste fim de semana –, elas aumentam o leque de possibilidades futuras do time de Campinas. O exemplo mais visível é a da marca Kian, que faz produtos para iluminação. A empresa foi patrocinadora do Guarani em 2010, mas resolveu retirar os seus investimentos no esporte. Agora, ela volta para compor a festa de centenário do clube, como compradora de uma das cotas de patrocínio oferecidas pela diretoria campineira.

Parte dessas cotas ficou com empresas locais da cidade do interior de São Paulo, oferecendo estrutura e serviços para os participantes. Outra parte os próprios parceiros atuais do clube assumiram, caso da Brahma, da Cabrino e do Atacadão Guarujá. Segundo o diretor de marketing do Guarani, Mercival Piron, os planos abrangem a ideia de dar algo além da exposição para cada parceiro. “Estamos utilizando o clube para relacionamento, para aproximar ainda mais os torcedores das empresas. E isso irá além da festa, com camarotes e lojas dentro do clube”, afirmou.