Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Hamburgo será candidata alemã para Jogos Olímpicos de 2024

Cidade derrota Berlim em eleição de confederação olímpica, mas ainda depende de aval de cidadãos para oficializar candidatura

Adalberto Leister Filho - São Paulo (SP) Publicado em 23/03/2015, às 10h14

Imagem Hamburgo será candidata alemã para Jogos Olímpicos de 2024

Artistas de rua se apresentam em Hamburgo (crédito: Adalberto Leister Filho)

Hamburgo será a cidade alemã candidata a sediar os Jogos Olímpicos e Paralimpícos de 2024. A cidade foi eleita nesta manhã pela Assembleia Geral da Confederação Alemã de Esportes Olímpicos (Dosb, na sigla em alemão). A cidade no norte da Alemanha derrotou Berlim em votação.

“Seria excelente para a Alemanha sediar uma Olimpíada pela primeira vez desde 1972. Não só o setor esportivo, mas a Alemanha como um tudo se beneficiariam muito”, afirmou Olaf Scholz, prefeito de Hamburgo. “Seria uma grande honra para nós receber pessoas de todo o mundo.”

O projeto de Hamburgo aposta no sustentável e no compacto. Uma área industrial do porto, o segundo maior da Europa, seria o coração dos Jogos. Lá estariam incluídas a Vila e o Parque Olímpico, sede da maioria das modalidades. O local fica a 1 km do centro da cidade e seria transformado em área residencial após os Jogos.

O Hall Olímpico seria convertido em um terminal para cruzeiros marítimos, e o estádio Olímpico seria preservado para uso futuro. O projeto também afirma que o evento não causará impacto ambiental, já que as necessidades de transporte e demanda de energia seriam neutralizadas.

A maioria dos locais de competição seriam em um raio de 10 km, com facilidade de acesso e ciclovias. Para Hamburgo, o megaevento também traria um outro impacto positivo, com a reurbanização do centro e sua conexão com os subúrbios ao sul do rio Elba.

Durante as últimas semanas, moradores de Hamburgo demonstraram apoio à candidatura, tendo sido realizados mais de cem eventos pela cidade. Para apoiar a decisão, a Dosb fez uma pesquisa entre as cidades da Alemanha candidatas. Em Hamburgo houve uma aprovação de 64%. A decisão final será tomada pelos cidadãos no segundo semestre, com um referendo sobre a candidatura oficial.

A Alemanha já abrigou os Jogos de Verão em outras duas ocasiões. Em 1936, a competição aconteceu em Berlim, em evento que ficou marcado pelo uso do esporte como ferramenta de propaganda política pelo nazismo. Munique voltou a colocar a Alemanha no mapa olímpico. A capital da Baviera viu o aparecimento de estrelas como Mark Spitz, dono de sete ouros na natação, mas chorou as 11 vítimas da delegação de Israel em ataque de um grupo terrorista da Palestina. O país também organizou uma edição dos Jogos de Inverno, em Garmisch-Partenkirchen, na Baviera, em 1936.