Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Honda e Mercedes adquirem naming rights de provas da F1

GPs do Japão e da Alemanha levarão nomes das duas montadoras em 2019

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 03/09/2018, às 08h40 - Atualizado às 11h40

Imagem Honda e Mercedes adquirem naming rights de provas da F1

O anúncio do calendário de 2019 da Fórmula 1 feito na última sexta-feira (31) trouxe a confirmação de que as mesmas 21 provas do calendário deste ano serão mantidas. Há, porém, duas novidades importantes em duas das corridas mais tradicionais do circuito da categoria mais importante do automobilismo mundial.

A primeira é que o GP do Japão renovou seu contrato com a F1 e permanecerá no calendário pelo menos até 2021. Além disso, a prova continua no circuito de Suzuka, onde Ayrton Senna conquistou seus três títulos mundiais, mas que saiu, voltou e permanece como sede da prova japonesa desde 2009.

Haverá, no entanto, uma mudança em relação ao GP do Japão. A montadora Honda passa a ser dona dos naming rights da prova. A marca japonesa segue uma tendência que já vem ocorrendo na categoria há alguns anos.

“Estamos entusiasmados com o futuro e esperamos que o circuito de Suzuka continue a ser o favorito dos fãs em todo o mundo, continuando a contribuir positivamente para a prosperidade dos esportes a motor no Japão”, afirmou Susumu Yamashita, presidente da empresa promotora do GP japonês, a MobilityLand.

Foto: Reprodução / Twitter (@MercedesAMGF1)

A segunda novidade é que o GP da Alemanha será mantido no calendário, após muitas especulações de que sairia. A principal responsável por isso é a Mercedes, que adquiriu os naming rights e será patrocinadora principal da prova.

Vale lembrar que a corrida alemã não foi realizada em 2015 e 2017, por uma questão de problemas financeiros do circuito de Nurburgring, que recebia a prova alternadamente com o circuito de Hockenheim. Em 2019, o “rodízio” não vai acontecer, e oo GP da Alemanha acontecerá em Hockenheim, assim como foi este ano.

“O Grande Prêmio deste ano em Hockenheim foi uma demonstração do entusiasmo que a Fórmula 1 gera na Alemanha. Por isso, é importante que façamos tudo o que estiver ao nosso alcance para garantir que a nossa corrida em casa aconteça novamente no próximo ano”, declarou Toto Wolff, diretor da equipe Mercedes.

“A renovação do Grande Prêmio do Japão e a confirmação do Grande Prêmio da Alemanha são exemplos da nossa orientação para colocar os fãs no centro da Fórmula 1, uma visão partilhada com todos os nossos promotores”, disse Sean Bratches, diretor comercial da F1.

As outras 19 provas do calendário 2018 também serão mantidas para o ano que vem. Uma curiosidade é que o campeonato terminará em dezembro pela primeira vez desde 1963. Além disso, a F1 deverá dar um destaque especial para o GP da China, terceira etapa do Mundial, que será disputada em 14 de abril. A prova será a milésima da história da categoria.