Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Indonésia também concorrerá a Copas

Indonésia também concorrerá a Copas

Redação em São Paulo - SP Publicado em 30/01/2009, às 09h00 - Atualizado às 11h00

Fora de todas as listas de prováveis postulantes a sede das Copas do Mundo de 2018 e 2022, a Indonésia surpreendeu o mercado e entrou na briga. O país asiático enviou, oficialmente, seu pedido de participação na concorrência estabelecida pela Fifa, que já recebeu outros cinco pedidos. Ranqueada como a 144ª seleção do mundo na avaliação da Fifa, a Indonésia sabe que precisaria de uma grande investimento em infra-estrutura para poder entrar no páreo. Mesmo assim, acredita na possibilidade de ganhar um dos Mundiais em questão. ?Nós entendemos que trata-se de um evento que acontecerá daqui a 13 anos, então porque não podemos perseverar e tentar realizar isso??, disse Nugraha Besoes, secretário-geral da Federação da Indonésia. Mesmo que não seja uma forte candidata, considerando que a lista já inclui Inglaterra, Rússia, Portugal e Espanha e Holanda e Bélgica, a presença do pequeno país asiático é sintomática. Nos próximos dias, Japão e China devem confirmar suas intenções apresentando uma proposta oficial à Fifa até segunda-feira, quando o prazo de inscrições será encerrado. Com isso, a tendência é de que, mesmo sem o rodízio de continentes, o Mundial volte para a Ásia depois da passagem pela região em 2002. A concorrência, no entanto, deve aumentar ainda mais. Além dos conjuntos que já se apresentaram, os Estados Unidos também se candidatarão nos próximos dias, segundo a Federação de Futebol do país. Com tantos nomes em pauta, a Fifa, que mantém sigilo até sobre quais propostas oficiais já teria recebido, começa a descartar algumas opções. Em visita à sede da Conmebol, no Paraguai, Joseph Blatter, presidente da entidade-mor da modalidade, refutou as propostas conjuntas. ?No momento em que existe a candidatura de três ou quatro que podem organizar sozinhos, vamos rechaçar diretamente as opções duplas?, disse o suíço, em conversa com agências internacionais.