Inter e Grêmio negociam renovação com Banrisul

Banco patrocina dupla gaúcha desde 2001, mas terá concorrência em 2011 - Crédito Jefferson Bernardes / VIPCOMM

Banco patrocina dupla gaúcha desde 2001, mas terá concorrência em 2011 - Crédito Jefferson Bernardes / VIPCOMM

A dupla gaúcha do Campeonato Brasileiro, Internacional e Grêmio, está em processo de renovação de patrocínio com o Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul). A parceria entre os clubes e o banco estatal, cujo contrato termina neste mês de junho, é segunda mais longa da primeira divisão, existente desde 2001, mas pode acabar.

"O Grêmio, por tudo o que representa, tem recebido propostas de outras empresas, assédio de marcas, em relação à cota máster", revela Paulo César Verardi, diretor de marketing do clube tricolor, embora se recuse a contar quais são as companhias que procuraram a equipe para preencher a propriedade no segundo semestre.

Procurados pela reportagem da Máquina do Esporte, Internacional e Banrisul não responderam às chamadas até o fechamento deste texto, mas sabe-se que o patrocínio está sendo negociado em conjunto pelas três partes envolvidas. Essa coletividade na negociação, contudo, não significa que eventual nova empresa patrocine ambos os times.

"Algumas empresas disseram estar interessadas nos dois clubes, mas também há quem se interesse apenas por um ou outro, então não necessariamente os dois terão novamente o mesmo patrocinador", detalha o diretor de marketing. A expectativa, segundo o dirigente, é definir a situação da cota máster nas próximas duas semanas.

Um dos principais fatores a ser revisto é o valor pago pela instituição a Internacional e Grêmio. O último contrato, acertado em setembro de 2009, após um ano de intensas negociações, fez com que o banco subisse o montante pago de R$ 3,6 milhões para R$ 7 milhões. À época, ambos estavam insatisfeitos com os valores.

Já em 2008, o Grêmio já havia manifestado interesse em acertar aporte de R$ 15 milhões anuais, em função da disparidade entre gaúchos e clubes de São Paulo e Rio de Janeiro. O Corinthians, detentor do maior acordo de patrocínio na época, recebia R$ 18 milhões anuais da Batavo - Ronaldo havia acabado de ser contratado pelos paulistas.

O Banrisul é conhecido, no Rio Grande do Sul, pelo extenso suporte financeiro que presta às equipes de futebol locais. Além dos dois maiores clubes do Estado, o banco patrocina outros 43 times das primeira e segunda divisões gaúchas. O foco da atuação do Banrisul, fundado em 1928, está justamente no Sul do Brasil.