Internacional estuda propostas de SPR e Meltex

Atender o Grêmio é ponto negativo para a Meltex, interessada no Inter

Atender o Grêmio é ponto negativo para a Meltex, interessada no Inter

Ceder a gestão da futura rede de franquias para uma empresa terceirizada, até o momento, é a alternativa mais agradável ao Internacional. Com propostas de SPR Franquias, parceira de Corinthians, São Paulo e Vasco, e Meltex, que tem acordos com Grêmio e Palmeiras, o clube analisa qual delas irá assumir a responsabilidade.

Por parte da SPR, destaca-se a experiência na administração dessas lojas oficiais. Como a companhia já possui mais de 100 lojas abertas apenas no Corinthians, há dados e detalhes que levam segurança à cúpula do Internacional. A Meltex, embora não tenha tamanho know-how nesse nicho, agrada por também ter fôlego para investir alto.

Um dos fatores que irá pesar contra a Meltex, no entanto, é justamente o acordo que ela mantém com o Grêmio. "É um item da pontuação, e o comitê gestor irá decidir, mas nós queremos uma empresa que seja exclusiva, que não tenha de dividir a atenção conosco e com nosso coirmão", explica Jorge Avancini, diretor de marketing colorado.

É certo que, qualquer que seja a proposta vencedora, terá de ser encontrada uma saída para a gestão da rede InterSport, já existente e com 36 unidades abertas no Rio Grande do Sul. O Grêmio, em situação similar, por já ter lojas abertas antes da Meltex, decidiu por incorporá-las gradativamente ao sistema da nova gestora.

Caso acerte com SPR ou Meltex, algo que é tido como provável pela cúpula gaúcha, o Internacional irá alternar mais uma vez entre gestão própria e terceirizada das lojas. Em mais de uma ocasião, o clube fez essa alteração, e portanto não se diz apressado para nova troca. Botafogo, Fluminense, Flamengo, Santos e Cruzeiro também negociam.