Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Justiça e estatal marcam TV em Estaduais

Justiça e estatal marcam TV em Estaduais

Gustavo Franceschini em São Paulo - SP Publicado em 07/01/2009, às 08h00 - Atualizado às 10h00

Sem novidades nos principais torneios do país, a disputa das emissoras de televisão pelos direitos de transmissão dos Campeonatos Estaduais ganhou fôlego em praças alternativas. Além das renovações em Bahia, Paraná e Ceará, a briga judicial em Santa Catarina e a entrada de uma TV pública em Sergipe são os grandes destaques do mercado para 2009. Em grandes centros como Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, o predomínio ainda é da Globo, que transmite os campeonatos para TV aberta, fechada e até pay-per-view. Destaque para o eixo mais poderoso do país, que também terá retransmissão da Band. O principal imbróglio é no Sul do país. Com contrato desde 2007, a Record briga na Justiça para transmitir o Campeonato Catarinense. A SC Clubes (associação de clubes do estado que negocia os direitos de transmissão) fechou, no fim de 2008, um acordo com a RBS, retransmissora da Globo na região, rompendo com a rede paulista. Segundo as agremiações, a Record teria descumprido o contrato, que incluiria a edição 2009, ao acertar com a RIC no ano passado. A antiga retransmissora do SBT em Santa Catarina passou a exibir a programação paulista, e os clubes entenderam que o acordo que possuíam não autorizava essa negociação. ?[...] Após o início do Catarinense de 2008, as entidades foram surpreendidas com a violação de cláusulas contratuais por parte da Rede Record, que, sem autorização da Associação, FCF e Clubes, transferiu os direitos de transmissão a uma outra emissora, a TV O ESTADO, antiga Rede SC, que até o início do ano transmitia a programação do SBT e que passou a ser denominada RIC-RECORD, pertencente a outro Grupo Econômico totalmente distinto da Rede Record?, disse a SC Clubes, em nota oficial, no último dia 18 de dezembro. Para firmar o acordo com a RBS, a entidade entrou na Justiça com pedido de anulação do antigo contrato, que foi prontamente negado. Atualmente, as duas emissoras anunciam o Campeonato Catarinense e até contam com patrocinadores para o evento. ?A Rede Record e suas afiliadas entendem que o que está em jogo, neste triste episódio do futebol catarinense, não se resume apenas a um impasse financeiro e contratual, mas trata-se de uma questão essencialmente ética, jurídica e legal?, disse a rede paulista, em nota oficial divulgada no início da semana. Palco de vários imbróglios extra-campo nos últimos anos, o Paraná não vai repetir o cenário confuso de 2008, quando o Atlético Paranaense se negou a ceder seus direitos de transmissão para a Rede Globo por considerar o valor baixo. Desta vez, A FutPar (associação de clubes do estado) superou a saída repentina do Coritiba e renovou com a RPC por R$ 4 milhões, valor 30% superior ao do ano passado. No Nordeste, o grande destaque está em Sergipe. Depois do predomínio da Atalaia, afiliada da Record na região, a Aperipê TV venceu a concorrência e vai exibir a disputa em 2009. A grande novidade é que a nova dona dos direitos é pública, e retransmite a TV Brasil. O panorama de mudanças sergipano não se repetiu, no entanto, no Ceará e na Bahia. No primeiro estado, a TV Verdes Mares, da Rede Globo, ganhou a disputa com a TV Cidade, enquanto a TV Itapoan/Rede Record será a responsável pelo Campeonato Baiano.