Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Liga norte-americana de beisebol gasta recorde de R$ 10,77 bilhões em salários

Folha de pagamento representa 45% do total arrecadado por MLB na última temporada

Adalberto Leister Filho - São Paulo (SP) Publicado em 23/12/2014, às 08h51 - Atualizado às 10h51

Imagem Liga norte-americana de beisebol gasta recorde de R$ 10,77 bilhões em salários

Jogo do San Francisco Giants, campeão da MLB

A MLB (liga norte-americana de beisebol) pagou um total de US$ 4.066.496.491 (cerca de R$ 10,77 bilhões) em salários na última temporada. Isso representa 45% do total arrecadado pela liga, que foi de US$ 9 bilhões com o último campeonato. O total gasto com o pagamento dos jogadores representa um aumento de US$ 300 milhões ou 8% em relação à temporada anterior.

A totalização dos números foi possível após a divulgação do balanço financeiro das 30 franquias que compõem a liga de beisebol dos Estados Unidos. Nove franquias apresentaram folha salarial menor neste ano em comparação a 2013. Quem mais economizou foi o Chicago White Sox, seguido por New York Mets, Toronto Blue Jays, Cleveland Indians, Colorado Rockies e St. Louis Cardinals.

Pela primeira vez nos últimos 15 anos, o Los Angeles Dodgers superou o New York Yankees como a folha de pagamento mais onerosa da liga. O time da Califórnia estabeleceu o recorde de US$ 277,7 milhões em salários, contra US$ 225,6 milhões da equipe de Nova York.

Comparado ao ano anterior, os executivos dos Dodgers tiveram um aumento de gastos com os jogadores de US$ 34 milhões. No entanto, quem mais teve os custos ampliados na última temporada foi o Atlanta Braves, apesar de ter obtido um aproveitamento menor de 50% no campeonato. O time da Geórgia aumentou sua folha de pagamento em US$ 43,8 milhões.

Como gastaram mais do que o teto salarial permitido pela MLB, Dodgers e Yankees tiveram que pagar uma taxa à direção da liga. O time de Los Angeles pagou US$ 26,6 milhões por exceder pelo segundo ano consecutivo o limite imposto pelo regulamento da MLB. Pior para os Yankees, que desde 2003 superam o limite de gastos e já tiveram que desembolsar, nesse período, US$ 271 milhões em taxas.

Como gastos com salários não determinam campanha, apenas duas equipes, entre as cinco que mais bem pagaram seus atletas, atingiu a fase de playoffs. Os Dodgers perderam para o St. Louis Cardinals. Já o Detroit Tigers foram eliminados pelo Baltimore Orioles.  

Quem obteve melhor aproveitamento em relação às despesas foi o Kansas City Royals, vice-campeão da MLB. O time do Missouri, que obteve 89 vitórias na temporada, gastou US$ 1,25 milhão por triunfo. Já o Boston Red Sox foi o time que teve pior retorno de investimento. A equipe de Massachusetts, campeã em 2013, desembolsou mais do dobro: US$ 2,6 milhões por vitória.