Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Manchester City alcança £ 500,5 milhões de faturamento

Atual campeão da Premier League nunca havia embolsado tanto em sua história

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 14/09/2018, às 10h28

Imagem Manchester City alcança £ 500,5 milhões de faturamento

O Manchester City anunciou nesta sexta-feira (14), em um relatório oficial, que alcançou uma receita de £ 500,5 milhões na temporada 2017/2018. Atual campeão da Premier League, o clube bateu recorde de faturamento, já que nunca havia embolsado tanto em sua história.

Esta é a quarta temporada seguida de aumento de receita do clube inglês. Para se ter uma ideia da importância do número alcançado pelos Citizens, apenas quatro clubes faturaram mais na última temporada: o rival Manchester United, além dos gigantes espanhóis Real Madrid e Barcelona, e o gigante alemão Bayern de Munique.

Foto: Reprodução / Twitter (@ManCity)

“Nosso objetivo é, obviamente, construir sobre as conquistas do ano passado. Nós sempre lutaremos por mais. Nossa jornada não está completa e temos mais alvos para cumprir. Há dez anos, a ideia de que 2018 traria um quarto ano consecutivo de lucros para o Manchester City poderia ter sido rejeitada como fantasiosa por alguns comentaristas. Essa é a realidade hoje”, declarou o presidente do clube, Khaldoon Al Mubarak.

“Nós reconhecemos que o desafio esportivo continua. Sucesso doméstico consistente e desenvolvimento adicional na Liga dos Campeões será nosso foco na temporada 2018/2019 e nas temporadas que estão por vir”, afirmou Ferran Soriano, CEO do Manchester City.

De acordo com o jornal britânico The Guardian, o investimento feito pelo xeique Mansour bin Zayed al-Nahyan, membro da família real de Abu Dhabi e dono do clube foi de £ 1,3 bilhão até hoje. O valor supera o feito pelo magnata russo Roman Abramovich no Chelsea, que está em £ 1,17 bilhão. 

O xeique, no entanto, adquiriu o Manchester City em 2008, cinco anos após a chegada de Roman Abramovich ao Chelsea.

Segundo o relatório divulgado pelo clube, o principal destaque para o faturamento recorde foi a área comercial, que cresceu 7% em relação à temporada anterior e chegou a £ 232,3 milhões. Os direitos de transmissão também representaram uma grande fatia, com £ 214,4 milhões.