Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Marca chinesa usa Rio-2016 para crescer no Brasil

Fundada em 2003, a fabricante 361° fará uniformes de voluntários dos Jogos

Erich Beting - São Paulo (SP) Publicado em 23/10/2014, às 08h25 - Atualizado às 10h25

Uma cerimônia para a assinatura do contrato de fornecimento de uniformes dos 106 mil voluntários que vão trabalhar nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, praticamente selou a chegada da fabricante de material esportivo chinesa 361° ao Brasil.

A empresa, desconhecida do público brasileiro, será responsável por fabricar todos os uniformes que serão usados pelos voluntários, em acordo similar ao realizado nos Jogos da Juventude de Nanquim (China).

"Há muito nosso grupo vem buscando uma parceria. E não poderia haver melhor hora para concretizarmos essa meta. Este é um marco para a nossa história e estamos muito felizes que todos terão a oportunidade de conhecer nossa marca e produtos no país”, disse Wuhao Ding, presidente da marca chinesa, no evento em que assinou contrato com o comitê organizador dos Jogos.

Fundada em 2003, a 361° tem um faturamento anual de US$ 800 milhões. A empresa está começando agora a expandir os negócios para outros países. No Brasil, a marca começou a vender em maio. Ela tem um escritório na cidade de São Paulo, outro em Novo Hamburgo (RS) e representantes em 24 estados e no Distrito Federal. Curiosamente, o Rio de Janeiro é um dos locais em que não há representantes da marca.

Os produtos para as Olimpíadas serão produzidos no próximo ano e lançados no início de 2016. O acordo não interfere naquele firmado pela Nike, que se refere apenas aos uniformes da delegação brasileira que disputará os Jogos.