Marcos para, e Topper valoriza tempo para ativação

Agora sem futebol, Marcos terá mais tempo para ações da patrocinadora

Agora sem futebol, Marcos terá mais tempo para ações da patrocinadora

O goleiro Marcos anunciou no fim da tarde desta quarta-feira (4) a sua aposentadoria, aos 38 anos, em entrevista coletiva na qual também esteve presente o gerente de futebol do Palmeiras, César Sampaio. Para a Topper, patrocinadora pessoal do agora ex-jogador, a decisão é de certo modo positiva, pois haverá mais tempo para ativá-lo.

"Antes não tinha como parar os treinamentos no futebol, então agora poderemos ativar com clientes, fazer sessões de autógrafos, eventos especiais e até trabalhar melhor nossos planos para a Copa de 2014", diz Gilberto Ratto, gerente de relações esportivas da fabricante. O ex-arqueiro é o principal nome da marca para o Mundial do Brasil.

A aposentadoria de Marcos já era esperada pela empresa. O executivo conversou com o até então atleta na última terça, e ficou decidido que ele iria definir a questão em reunião com Sampaio e divulgaria logo em seguida. "Mas nós já sabíamos que ele pararia neste ano ou no próximo, e mesmo assim fizemos contrato até 2015", conta.

O fato de não estar mais em campo com a camisa do Palmeiras, na visão de Ratto, não interfere em nada no uso da imagem do ex-goleiro, e um dos exemplos para tal afirmação está em um ídolo corintiano. Sócrates, falecido no fim do último ano, parou de jogar profissionalmente em 1989, mas foi patrocinado pela Topper até 2009.

Com a chegada da Copa do Mundo ao Brasil em 2014, a expectativa é que Marcos ainda seja presença certa na mídia, sobretudo em ações incentivadas pela patrocinadora pessoal. Como ele é o último goleiro a ser campeão do torneio com a seleção brasileira, esse feito será explorado em campanhas publicitárias no futuro.

Recentemente, a imagem do agora aposentado foi usada em vídeo publicado na internet, no qual o ex-jogador aparece "flutuando" para provocar Alex, meia do Corinthians, outro atleta patrocinado pela marca. "Ele é nosso embaixador, consultor, e nós estaremos com ele em todos os momentos no pós-carreira", finaliza Ratto.