Meltex irá gerir rede de franquias do Grêmio

Grêmio ganhará rede de franquias a ser administrada por terceirizada

Grêmio ganhará rede de franquias a ser administrada por terceirizada

A Meltex, distribuidora de marcas com 13 anos de participação no mercado brasileiro, será a gestora da futura rede de franquias do Grêmio. A empresa está diversificando a atuação no país e pretende fazer frente à SPR Franquias, administradora das redes de Corinthians, São Paulo e Vasco, atualmente sozinha nesse nicho do futebol.

O modelo a ser adotado no clube gaúcho será similar ao que a SPR está oferecendo a outras equipes da elite nacional, porém com determinadas vantagens. Há, por exemplo, duas espécies de royalties repassadas ao time pela cessão da marca, em vez de uma, como faz a concorrente. A proposta também leva vantagem por ser personalizada.

O Grêmio, entretanto, prefere não confirmar o acerto. "Assim como todos os outros grandes clubes do país, fomos assediados por várias empresas e estamos estudando constantemente a área de varejo", afirma Paulo César Verardi, diretor de marketing gremista, que avalia o formato do negócio como "consistente".

Procurada pela Máquina do Esporte, a Meltex não respondeu às ligações da reportagem para comentar o negócio até o fechamento deste texto. A companhia, cujo crescimento anual é de 30%, segundo o site oficial dela, possui centro de distribuição instalado no Espírito Santo e escritórios administrativo e comercial sediados em São Paulo.

A gestão da futura rede de franquias do Grêmio será a primeira investida no esporte. As marcas atualmente licenciadas pela empresa estão, na maioria, ligadas a entretenimento - Red Nose, Bad Boy, Disney, Barbie, Hello Kitty, Hot Wheels, Batman, Betty Boop, O"Neill, entre outras marcas próximas do público infantil, são exemplos.

No futebol, em termos de licenciamento de marca, a Meltex possui negócios com Corinthians, Barcelona, Juventus e Manchester United. Mas o foco será mesmo a gestão de franquias. Há negociações em andamento com outras equipes da elite nacional, como Palmeiras, rachado em função da escolha dessa parceira, e Flamengo.

Leia mais:

Meltex e SPR disputam gestão de franquias do Flamengo