Mesmo em má fase, Globo ganha com Corinthians

A fase do Corinthians não é das melhores. Sem vencer há quatro jogos, o time amargou na última quarta-feira uma derrota para o Atlético Mineiro, que está na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. No entanto, com o time da capital paulista na disputa pelo título, a audiência em São Paulo foi maior do que as apresentadas nas últimas semanas.

Pela rede Globo, o jogo teve 26 pontos no Ibope de média. Excluso o clássico entre Corinthians e Santos, o número foi o maior atingido pela emissora carioca em uma noite de quarta-feira desde o duelo entre o próprio Corinthians e o Atlético Paranaense, há um mês. Na ocasião, Ronaldo e Cia. colocaram o Ibope a 27 pontos. No duelo regional, na Vila Belmiro, o Ibope teve 30 pontos de média.

Contra o outro Atlético, o mineiro, o time não teve o mesmo apelo. A equipe entrou em campo sem Ronaldo, que faz de sua ausência uma const"ncia. O atacante, porém, não foi o único desfalque. Diversos destaques do elenco não participaram do embate, como Jorge Henrique, Elias e Chicão. Dentinho, um dos que retornariam de lesão na partida, jogou poucos minutos, antes de sentir novamente dores em sua coxa.

Mesmo desfalcado e com uma apresentação abaixo do nível exibido ao longo da competição, o clube recupera um número no Ibope que não tem sido comum, na quarta-feira à noite. Nos jogos anteriores desse horário, São Paulo e Grêmio, por exemplo, marcaram 23 pontos na Globo, mesmo número apresentado pelo duelo entre Corinthians e Fluminense, há 20 dias.

Já a Bandeirantes deve ter lamentado mais o jogo morno da última quarta-feira. A emissora paulista teve seis pontos de média e sete de pico, exatamente os mesmos números de Vitória e Palmeiras, quando a Globo transmitiu Corinthians e Atlético Paranaense.

Cada ponto no Ibope é equivalente a 58.300 domicílios sintonizados. Os dados da medição consideram apenas a audiência de São Paulo, região de referência para o mercado publicitário.