Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Naomi Osaka bate US$ 16 milhões em patrocínios em um ano

Japonesa só fica atrás de outra tenista, Serena Williams, em lista da Forbes

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 07/08/2019, às 15h14

Imagem Naomi Osaka bate US$ 16 milhões em patrocínios em um ano

Se dentro de quadra, Naomi Osaka venceu Serena Williams no US Open do ano passado e chegou até o posto mais alto do ranking da WTA, falta pouco para a tenista japonesa ultrapassar justamente a tenista americana fora das quatro linhas. A conclusão pode ser tirada de um ranking publicado pela revista Forbes.

Foto: Reprodução / Twitter (@Naomi_Osaka_)

De acordo com a publicação, Osaka ganhou cerca de US$ 16 milhões apenas em patrocínios entre junho de 2018 e maio de 2019. Mais da metade desse valor veio pelo novo contrato da tenista com a Nike, que substituiu a Adidas como patrocinadora técnica da jogadora. Acordos com Nissan, Mastercard, Nissin Foods e All Nippon Airways complementam o valor alcançado.

Se forem somadas as premiações com títulos de torneios da ATP, em especial o US Open de 2018 e o Australian Open de 2019, os ganhos da japonesa chegam a mais de US$ 24,3 milhões. O valor coloca Osaka como a quarta mulher na história a embolsar mais de US$ 20 milhões em um ano. As outras três são as também tenistas Serena Williams, Na Li e Maria Sharapova.

Entre junho de 2018 e maio de 2019, apenas Serena Williams ficou à frente da japonesa. A americana faturou US$ 25 milhões em patrocínios e US$ 4,2 milhões em premiações, totalizando US$ 29,2 milhões.

Outro fato que chama a atenção é o fato de as estrelas do tênis ocuparem os 11 primeiros lugares do ranking da Forbes. Além de Serena Williams e Naomi Osaka, fazem parte da lista Angelique Kerber (ALE), Simona Halep (ROM), Sloane Stephens (EUA), Caroline Wozniacki (DIN), Maria Sharapova (RUS), Karolina Pliskova (CZE), Elina Svitolina (UCR), Venus Williams (EUA) e Garbiñe Muguruza (ESP).

Quem quebra o predomínio das tenistas é Alex Morgan, atacante da seleção americana de futebol, na 12ª colocação. A jogadora recebeu cerca de US$ 5,5 milhões em patrocínios, número que deve aumentar no atual ciclo por conta da visibilidade alcançada pelo título da Copa do Mundo Feminina, disputada entre junho e julho deste ano, na França.