Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

NFL poderá ter jogo na China, "mercado prioritário", em 2019

Ideia foi ventilada pelo comissário Roger Goodell às vésperas do Super Bowl

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 31/01/2019, às 11h15

Imagem NFL poderá ter jogo na China, "mercado prioritário", em 2019

A NFL poderá desembarcar na China em 2019. A possibilidade foi levantada pelo próprio comissário da liga de futebol americano, Roger Goodell, em seu tradicional discurso pré-Super Bowl. O diário americano Sports Business Journal já havia veiculado que a NFL quer chegar ao mercado chinês, considerado prioritário, e usará a próxima temporada para isso, como parte das comemorações pelo centésimo aniversário.

Foto: Reprodução / Twitter (@NFL)

"Nas últimas semanas, passamos muito tempo com nosso comitê internacional e também internamente com nossa equipe falando sobre ideias, não apenas um jogo de temporada regular, mas sobre como usar a mídia e as parcerias para expandir nosso jogo. A China é um mercado prioritário para a NFL. Tivemos um crescimento de dois dígitos em nossa base de fãs e pessoas envolvidas em nosso jogo no ano passado por lá. Então estamos animados com isso", declarou Goodell.

A China e seu impressionante potencial de 1,3 bilhão de fãs são um assunto de interesse para os esportes, ligas e instituições da Europa e dos Estados Unidos há algum tempo. Os maiores clubes do futebol europeu visitam regularmente o país, inclusive para fazer pré-temporada, e a NBA e a NHL já chegaram a realizar jogos em território chinês.

A própria NFL tentou levar jogos de exibição para a China em 2007 e 2009, mas não conseguiu na época. Ultimamente, a liga de futebol americano tem dado sinais de que tentará de novo e, dessa vez, melhor estruturada.

Em dezembro, a entidade anunciou uma parceria digital com a plataforma de entretenimento de vídeo Youku, que pertence à multinacional chinesa Alibaba. O objetivo é fornecer conteúdo semanal da liga aos fãs e, com isso, crescer no país.