Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Nike encerra 30 anos de parceria da Adidas com seleção chinesa

Time estreia novo uniforme no domingo após assinatura de contrato de US$ 16 milhões por ano

Adalberto Leister Filho - São Paulo (SP) Publicado em 08/01/2015, às 08h53 - Atualizado às 10h53

Imagem Nike encerra 30 anos de parceria da Adidas com seleção chinesa

Loja da Nike em Xangai, na China

A Nike é a nova fornecedora de material esportivo da Associação de Futebol da China, um mercado considerado estratégico para todas as empresas. O contrato entra em vigor neste ano, é válido até 2026. O acordo pôs fim a uma parceria de 30 anos da federação local com a Adidas.

Para garantir a camisa da seleção chinesa, a Nike irá desembolsar US$ 16 milhões por ano. A parceria foi assinada às pressas e já irá valer para a Copa da Ásia. A China estreia no próximo domingo, em Brisbane, na Austrália, contra a Arábia Saudita.

A multinacional foi pega de surpresa com a finalização do acordo e teve que improvisar os kits de equipamentos a menos de uma semana para o início da competição continental. Segundo o site Tencent Sports, a camisa principal foi desenhada vermelha com gola polo branca. Já o uniforme reserva é branco, com uma faixa vertical vermelha. O design minimalista gerou algumas críticas por não conter nenhuma referência a dragões, elemento tradicional da cultura chinesa.

Além de estampar seu logo no uniforme da seleção, a Nike também será a fornecedora oficial nos diversos eventos geridos pela entidade, como a Superliga Chinesa, a Copa da China e a Supercopa da China.

Apesar do grande mercado que representa, de 1,35 bilhão de pessoas, a China não vem apresentando resultados significativos no futebol. O país não disputa uma Copa do Mundo desde 2002. No país ainda há fortes críticas pela goleada humilhante de 5 a 1 sofrida para a Tailândia em amistoso disputado em casa, em 2013.