Nike lança comercial com atletas da Holanda

Único time patrocinado pela Nike entre os quatro semifinalistas da Copa do Mundo, a Holanda virou foco da companhia. Nesta terça-feira, a empresa de material esportivo relançou um vídeo da campanha “Write the future” (“Escreva o futuro”, em tradução livre) que usa a equipe europeia e três de seus principais atletas.

A peça é intitulada “Orange is the colour of insanity” (“Laranja é a cor da insanidade”). O comercial começa com os jogadores abraçados, concentrados no vestiário. Então, passa por imagens de troféus, arquibancadas, torcida e treinamentos até voltar aos atletas, que desfazem a roda e caminham em um túnel de acesso a um gramado. Essas cenas são entremeadas por frases motivacionais.

As declarações lembram a geração mais famosa da Holanda, a da década de 1970, que não conseguiu ser campeã mundial. Há frases como “Uma derrota bonita é ainda uma derrota” e “futebol não é total sem vitória” – o time que ficou com o segundo posto nas Copas de 1974 e 1978 ficou conhecido por difundir o conceito de “futebol total”, base do “Carrossel Holandês”, sistema sem posições fixas em que os atletas desempenhavam todas as funções nas partidas.

Lançado há três semanas e republicado nesta terça, o vídeo dá destaque para três jogadores da Holanda atual: o atacante Huntelaar, o meia Sneijder e o lateral-esquerdo Van Bronckhorst, capitão da equipe. Os três são patrocinados pela Nike.

O mais curioso é que eles aparecem no comercial com uniforme reserva (calções azuis e camisas brancas com detalhes azuis e vermelhos), roupas de treino ou agasalho. O tradicional fardamento laranja, a despeito do título da peça, não é utilizado.

Em Johanesburgo, a Nike deu outra demonstração do quanto a Holanda é sua grande aposta na reta final da Copa do Mundo. A loja oficial da marca apresenta agora um corredor na entrada, formado por bonecos dos dois lados. A fileira da esquerda tem manequins vestidos com o uniforme reserva da seleção europeia, e a da direita porta as roupas titulares.

A única seleção patrocinada pela Nike que conquistou uma Copa do Mundo foi o Brasil de 2002. Neste ano, a companhia lançou a campanha mundial “Write the future” pouco antes do início da competição. No entanto, todos os jogadores usados na peça que estiveram na África do Sul foram eliminados na primeira fase ou nas oitavas de final – a exceção foi o brasileiro Ronaldinho Gaúcho, nem sequer convocado.

Nesta terça-feira, a Holanda jogará contra o Uruguai, que é patrocinado pela Puma, por uma vaga na decisão da Copa do Mundo. A outra semifinal será na quarta-feira, entre Alemanha e Espanha, duas seleções que têm contrato com a Adidas.