No Santa Cruz, situação propõe blindar marketing

Antônio Luiz Neto busca reduzir danos de maus resultados no futebol

Antônio Luiz Neto busca reduzir danos de maus resultados no futebol

A chapa de situação às eleições presidenciais do Santa Cruz, encabeçada por Antônio Luiz Neto, propõe desvincular o desempenho do departamento de marketing dos resultados do futebol. Para vencer a disputa com a oposição, marcada para a próxima quinta-feira (28), o candidato promete reduzir a relação entre derrotas e índices de inadimplência no quadro social.

"Se nós vencemos nosso maior rival por 4 a 0, todos os nossos filiados pagam a mensalidade, mas se perdemos por 1 a 0 de um time qualquer, metade não paga", avalia Luiz Henrique, nome pretendido por Luiz Neto para ocupar a diretoria de comunicação e marketing em caso de vitória.

O fortalecimento do quadro social, de acordo com o membro da chapa "Continuidade e Avanço", apoiada pelo atual presidente, Fernando Bezerra Coelho, tem de ser apontada como prioridade pela futura gestão, com o intuito de estruturar receitas e se tornar mais atrativa para patrocinadores.

"Se nós diminuirmos a dependência aos resultados do futebol, conseguiremos fidelizar os torcedores, e essa é uma arma poderosíssima para atrair empresas", argumenta Henrique, que não vê dificuldades para firmar acordos, quando parte dos atuais parceiros já buscam a renovação dos contratos.

A missão, de acordo com o possível novo diretor, é transformar o Santa Cruz em produto perante investidores. A etapa faz parte de planejamento iniciado na gestão anterior, responsável por, entre 2009 e 2010, resgatar a marca do clube em relação à torcida.

Para atrair associados ao clube pernambucano, a proposta da chapa de situação é ampliar o número de benefícios aos filiados, por meio de convênios com o comércio local. "Nós temos de procurar redes de farmácias, supermercados, para que o sócio tenha descontos e queira continuar adimplente", diz.

O fortalecimento do quadro social ainda deve impulsionar a venda de produtos licenciados, área na qual a candidatura de Luiz Neto deve incentivar a expansão por meio de "embaixadores", pequenos empresários que tenham interesse em produzir e vender produtos com a marca Santa Cruz.

"Por mais que em um primeiro momento tenhamos de abrir mão dos royalties, iremos pulverizar nossos produtos licenciados, porque isso nos daria fôlego para trabalhar", argumenta Henrique. "Depois, iríamos recuperar o crédito".

Conheça a candidatura de Sérgio Murilo:

Oposição promete novos patrocínios para Santa Cruz