NY Cosmos retorna sob o comando de Pelé

Pelé novamente com o uniforme do Cosmos - Crédito Redação

Pelé novamente com o uniforme do Cosmos - Crédito Redação

O NY Cosmos ficou imortalizado na década de 1970 por ser o time em que Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, se aposentou. Na década seguinte, o time recebeu Franz Beckenbauer, mais um no hall de melhores da história do futebol. No entanto, em 1984, o clube fechou e ficou marcado apenas por receber grandes jogadores. Agora, Pelé retorna para anunciar a volta do time.

O jogador tricampeão do mundo pela seleção brasileira será o presidente de honra do novo Cosmos, que abandonará os medalhões do passado para investir em jovens jogadores dos Estados Unidos. Em nota oficial, o clube se comprometeu a mirar seu investimento em estrutura para as categorias de base.

Para isso, o NY Cosmos acertou uma parceira com a BW Gottschee, um clube que há seis décadas se dedica aos trabalhos com jovens atletas. Pelé, em discurso, afirmou que “A volta do clube inspirará jogadores neste país e envolver pessoas no mundo que amam este jogo”. O jogador foi campeão do campeonato norte-americano de 1977.

A ligação do Cosmos com o Brasil é tão intensa que, quando o time surgiu, em 1971, seu uniforme era verde e amarelo, uma homenagem de seus fundadores à seleção campeã do Mundial de 1970. Além de Pelé e Beckenbauer, vestiram a camisa nova-iorquina jogadores como Chinaglia, Carlos Alberto Torres e Johan Cruyff.  

Os Estados Unidos vivem um momento de euforia em seu Soccer. Nos gramados do país, já correm o astro David Beckham, que nesta temporada ganhará a companhia de Thierry Henry, contratado pelo NY Red Bulls. Além disso, a seleção nacional teve atuações de destaque na Copa do Mundo da África do Sul, comandada pelo meia Landon Donovan, uma estrela do futebol genuinamente norte-americana.