Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Olimpíada 2032 pode ter candidatura histórica de Coreias unidas

Esporte segue como exemplo na tentativa de restabelecer paz entre Sul e Norte

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 12/09/2018, às 11h55

Imagem Olimpíada 2032 pode ter candidatura histórica de Coreias unidas

Os Jogos Olímpicos de 2032 podem entrar para a história bem antes de começarem de fato. Em uma reunião com líderes japoneses e chineses, o ministro do esporte da Coreia do Sul, Do Jong-Hwan, afirmou que o país está “considerando a possibilidade de co-organizar eventos em Seul e Pyongyang”, respectivamente as capitais da Coreia do Sul e da Coreia do Norte.

Os dois países devem ter um encontro ainda no final deste mês para discutir o assunto entre outros que estarão em pauta nos esforços conjuntos dos dois países para alcançar a paz na região. O que se sabe é que o grande objetivo seria a Olimpíada de 2032, com a Copa do Mundo de 2030 “correndo por fora”.

Para uma possível candidatura ao Mundial de futebol, os dois países teriam que se aliar também a Japão e China, e sabe-se que os chineses pensam em um projeto para tentar a candidatura sozinhos.

“Ouvimos dizer que a China fará uma oferta para sediar a Copa do Mundo de 2030, mas queremos fazer uma proposta de cossediar o evento com vizinhos asiáticos como Coreia do Norte, China e Japão. Desta forma, podemos manter a atual atmosfera de paz e conectar a paz do nordeste asiático com a paz na península coreana”, afirmou Jong-Hwan.

Foto: Reprodução

Ainda sobre o assunto de uma possível parceria com os norte-coreanos, o ministro sul-coreano falou sobre eventos esportivos mais próximos em que pretende continuar a celebrar a paz com os vizinhos.

“A fim de formar equipes conjuntas, precisamos trabalhar juntos a partir das etapas de qualificação. Falaremos com associações esportivas e atletas. Também falarei com o ministro do esporte da Coreia do Norte sobre isso. Por fim, vamos pedir o apoio dos organizadores olímpicos sobre a expansão de equipes coreanas unificadas e um desfile conjunto em Tóquio 2020”, declarou Jong-Hwan.

Nos bastidores, há, no entanto, pessimismo com relação a uma possível vitória. A candidatura é vista com muito bons olhos, mas dirigentes acham difícil ganhar por conta da sequência de eventos olímpicos na Ásia atualmente. A Olimpíada de Inverno de 2018 foi em PyeongChang (Coreia do Sul), a próxima Olimpíada de Verão será em Tóquio (Japão) em 2020, assim como a próxima Olimpíada de Inverno será em Pequim (China) em 2022.

Vale lembrar que a Coreia do Norte nunca sediou nenhum grande evento esportivo em sua história. A Coreia do Sul, por sua vez, tem no “currículo” os Jogos Olímpicos de 1988, realizados em Seul, e a Copa do Mundo de 2002, sediada em parceria com o Japão.