Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Palmeiras negocia ampliação com Unimed

Palmeiras negocia ampliação com Unimed

Duda Lopes em São Paulo - SP Publicado em 16/06/2010, às 20h00

O Palmeiras quer ampliar o contrato com a Unimed, que hoje estampa sua marca no uniforme do técnico do time, além de contar com placas publicitárias no Palestra Itália. A ideia é que a empresa possa arcar com parte do salário de Luiz Felipe Scolari, novo contratado da equipe. Atualmente, a empresa paga R$ 1,5 milhão por ano, sendo que R$ 840 mil eram destinados diretamente a Muricy Ramalho, técnico do clube no início do ano. Para o diretor de marketing do clube, Rogério Dezembro, a possibilidade de novos acordos é que abriram a possibilidade para fecha com Scolari, que ganhará cerca de R$ 700 mil mensais. ?Foi tudo pensado antes. Com o aumento da renda proporcionado pelo novo patrocinador (Fiat) e a flexibilização da Unimed, sabemos que poderíamos arcar com o alto valor?, afirmou. O diretor reitera que ainda não há nada fechado. No entanto, admite que o clube deverá ter um novo patrocinador. ?O Banco Banif quer negociar com o Palmeiras para poder usar o Felipão?, admite Dezembro. Resta saber como a empresa fará isso, podendo até dividir espaço com a Unimed no uniforme do treinador, conforme a negociação com a empresa de seguros médicos caminhar. O que foi negado é a possibilidade de rompimento com o grupo, como já havia sido feito com a Samsung. Além das possíveis novas cotas, o Palmeiras também corre para conseguir patrocínio para a manga e os ombros de sua camiseta. O novo contrato com a Fiat, diferentemente do que acontecia com a Samsung, não prevê exclusividade no uniforme palmeirense.