Palmeiras tenta vender novas cotas no uniforme

"Vamos vender omoplata, sovaco e calção", afirma diretor de marketing

A camisa do Palmeiras, até o momento preenchida com as marcas de Fiat, BMG e Skill, poderá ganhar novos logotipos a partir da próxima temporada. A diretoria de marketing da equipe, coordenada por Rubens Reis, revelou em seminário realizado na Trevisan Escola de Negócios que pretende abrir novas cotas no uniforme para ampliar a renda.

"Nós vamos vender ombro, sovaco e calção", afirmou o dirigente, responsável por coordenar a área de marketing no clube alviverde. O ombro, por enquanto, é a única propriedade que está sob negociação, de acordo com o diretor, com "duas ou três empresas". As axilas e os shorts dos atletas permanecem sem nenhuma tratativa mais sólida.

A abertura dessas cotas coincide com período de renovação do contrato com a Fiat, atual cotista máster da equipe. O acordo com a montadora italiana, firmado em junho de 2010 por R$ 26 milhões, expira no fim desta temporada. As negociações já começaram, segundo adiantou a Máquina do Esporte, mas ainda não há conclusões.

As atuais conversas por patrocínios para as próximas temporadas têm de levar em consideração que, em 2014, ano de Copa do Mundo no Brasil, o Palmeiras irá completar 100 anos de existência. O centenário é tido como fator que irá encarecer as cotas de patrocínio, por ampliar a visibilidade da marca e o leque de opções para ativação.