Para diretor, Grêmio virou “grande empresa”

O novo Conselho de Administração gremista assume o poder

O novo Conselho de Administração gremista assume o poder

A atual diretoria do Grêmio assumiu as suas funções há menos de dez dias. O clima no Olímpico ainda é de adaptação, mesmo se tratando de um velho conhecido dos gaúchos; Paulo Odone foi presidente do clube entre 2005 e 2008 e agora está de volta. O que está diferente é a composição da diretoria.

Para a parte política do clube, foi formado um conselho de administração liderado pelo presidente Odone e auxiliado por outros cinco nomes: Vicente Martins, Eduardo Antonini, Ricardo Vontobel, Francisco Santos e Carlos Tadeu Vianna.

Para a parte técnica, foi formado um corpo de executivos, com diretores renumerados e que devem ser profissionais qualificados no mercado para assumir sua determinada posição. Extinguiram-se, dessa maneira, os cargos de vice-presidente não renumerado.

Um exemplo dessa nova composição está no marketing, que tinha Cesar Pacheco como vice-presidente. Agora, Paulo César Verardi assume o cargo de diretor-executivo. “Funciona como qualquer grande empresa”, afirmou Verardi, ao apoiar a maior profissionalização de seu novo clube.