Para gestor da MSports, área se torna necessidade para empresas

Na tarde desta terça-feira, o grupo Máquina PR oficializou o lançamento do seu braço esportivo, chamado de MSports. Com foco nos próximos eventos que vão ocorrer no Brasil, principalmente a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos, a empresa viu no segmento uma necessidade, tanto para a própria agência quanto para seus clientes.

Para o gestor-executivo da MSports, Luis Ferrari, o movimento das empresas em direção ao esporte lembra outro apelo de marketing usado em peso recentemente. “Eu gosto de comparar com a década passada, com o discurso ecológico dos anos 90. O esporte é o viés ecológico de hoje. E basta ver a campanha presidencial de Marina Silva para percebermos até onde isso pode chegar”, afirmou.

Dessa maneira, entra o dado obtido pela pesquisa da Máquina PR de que, para 85,8% das empresas, investir no esporte é estratégico e mira mais do que um retorno financeiro imediato. Para a agência, estar no esporte passa ser necessário para a imagem das empresas no atual cenário.

O própria surgimento da MSports foi motivado por uma conjuntura em que isso era necessário. Sua idealização partiu de um momento em que os clientes da Máquina PR precisavam de uma comunicação mais especializada nesse setor. O movimento foi o mesmo em que fez surgir outros braços da agência, como o feito para comunicação de governos ou de mercado financeiro.

Segundo Luis Ferrari, essa história da empresa, com diversos segmentos e uma gama já extensa de clientes, a diferencia dentro do mercado, já que ela nasce fortalecida de contatos, o que não acontece com novas agências no Brasil. “O DNA do grupo Máquina já é lidar com um conjunto coorporativo”, afirmou.

A nova agência, no entanto, tem um foco definido para o esporte. A ideia é trabalhar principalmente com empresas de médio porte, e com uma linha de comunicação voltada prioritariamente para o universo digital. Como modalidade, a aposta está em atletas olímpicos que, segundo a empresa, mostra uma oportunidade alta de ligar valores às marcas em segmentos ainda pouco explorados.