Patrocinador do Manchester "esconde" Rooney

Ele já foi retirado de campanhas publicitárias da fábrica de refrigerantes Coca-Cola e da cervejaria Tiger, duas patrocinadoras pessoais. No entanto, as polêmicas vividas pelo atacante Wayne Rooney fora de campo também prejudicaram sua participação em ações de parceiros da equipe que ele defende. A Hublot, marca de relógios que investe no Manchester United, resolveu não usar o jogador em suas novas peças.

Os novos comerciais da Hublot são focados em Ryan Giggs, Berbatov, Vidic e Javier Hernandez, outros jogadores do Manchester United. Além disso, a empresa de relógios explora esses atletas em entrevistas no site oficial do clube.

Nenhum dos selecionados pela marca, contudo, tem a mesma repercussão internacional de Rooney. O problema é que o jogador vive fase complicada. Além de problemas pessoais, encarou um período de incerteza sobre seu futuro – sua saída do Manchester United chegou a ser dada como certa.

A situação de Rooney foi escancarada por uma entrevista de uma garota de programa, que revelou à mídia inglesa que teve um caso com o jogador enquanto a esposa dele estava grávida. Essa foi a principal razão para patrocinadores terem tirado o atacante de suas campanhas.

O caso da Hublot tem mais relação com o próprio Manchester United. Quando as peças da empresa foram pensadas, Rooney era dado como baixa certa no elenco do clube para a próxima temporada. Dias depois disso, porém, o jogador renovou seu contrato com a equipe inglesa.

A renovação com o Manchester United é o início de um reposicionamento de Rooney. O jogador deve passar um tempo afastado da mídia para tentar diminuir a repercussão das polêmicas recentes, hipótese endossada pelo professor de negócios do esporte da universidade de Coventry em entrevista à agência Reuters.

“Depois desse período, os patrocinadores terão de relançar a marca Wayne Rooney. O que o clube vai precisar fazer é pensar cuidadosamente em como usar a imagem dele de forma mais estável”, opinou o especialista.