Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Patrocínio pontual salva clubes de crise

Patrocínio pontual salva clubes de crise

Gustavo Franceschini em São Paulo - SP Publicado em 19/02/2009, às 07h00 - Atualizado às 10h00

A prática do marketing de oportunidade não é necessariamente nova no mundo do marketing, mas se intensificou no início de um ano marcado pelos reflexos da crise financeira mundial. Com exemplos que vão de Corinthians a Independiente de Medellín, o ?patrocínio-tampão? virou uma realidade rentável no mercado brasileiro. O expediente que, em tese, vai contra os melhores princípios do setor, que falam em ligação profunda com o parceiro aliada à exposição na mídia, ganhou adeptos recorrentes entre as empresas. Em menos de um ano, a Locaweb exibiu sua marca em pelo menos três uniformes dessa forma. A primeira foi na Copa Santander Libertadores do ano passado, quando estampou a camisa do chileno Audax Italiano. No início de 2009, comprou espaço por dois jogos na manga do Corinthians e reapareceu, na última quarta, no Independiente de Medellín, primeiro rival do São Paulo na competição continental. ?Na minha opinião, existem dois tipos de estratégia, aquela que é planejada e a de oportunidade. A primeira é a tradicional, que quer uma ligação maior com o clube. E a outra simplesmente quer a exposição na mídia. As pesquisas hoje mostram que o retorno de um jogo na Globo é quase 15 vezes maior que o investimento?, disse Fábio Wolff, sócio da Wolff& Sports Marketing, que negociou o acordo com os colombianos. O aporte varia de acordo com a situação. O patrocínio pontual mais caro, entre os que foram divulgados, foi aquele dispensado ao Corinthians, no amistoso contra o Estudiantes, da Argentina, antes do início do Campeonato Paulista. O clube estampou Ford, Locaweb e Vivo em peito, manga e ombro, respectivamente, amealhando cerca de R$ 400 mil. Ainda sem um parceiro master, o Corinthians seguiu com a empresa de hospedagens de sites por mais dois jogos, multiplicando o valor. Hoje, contabiliza até ações institucionais no seu ?cartel de tampões?. No último domingo, durante o confronto com o São Paulo, cedeu espaço à Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD). O contrato, no entanto, não deve ser renovado. E a prática não se restringe aos grandes centros. Espaço tradicional para ações do tipo, a Copa Kia do Brasil começou somente na última quarta, mas era foco de negociações e ofertas desde a primeira semana do ano. Atual campeão goiano e primeiro adversário do Corinthians na competição, o Itumbiara entrou em 2009 com a intenção de ?vender? sua camisa de maneira especial para o confronto. Em Pernambuco, o Santa Cruz driblou a crise duas vezes com a estratégia. Como também não conseguiu fechar nenhum patrocínio master, o clube do Arruda decidiu migrar o logotipo do Grupo Saúde, braço local da Medial, das costas para o peito nas primeiras partidas do Estadual. No clássico contra o Sport, fez um acordo com a empresa de materiais de construção Tupan. ?No caso do Grupo Saúde foi bom porque eles sentiram que nós temos interesse em continuar com eles por mais tempo [o contrato acaba em maio], e ficaram gratos a nós. Com a Tupan, foi bom porque eles conseguiram uma mídia importante e deram um retorno considerável por isso?, disse Sérgio Travassos, assistente de marketing do Santa Cruz.