Perto da Globo, Corinthians e Palmeiras ainda esperam

Rivais paulistas esperam cenário mais claro antes de definição de TV

Rivais paulistas esperam cenário mais claro antes de definição de TV

Corinthians e Palmeiras, dois dos times que se recusaram a participar de negociação de direitos de transmissão no Clube dos 13, já tiveram conversas com a Globo. No entanto, ambos aguardam antes de definir o futuro. Os rivais paulistas querem esperar o desenrolar da negociação de outros dissidentes e o comportamento dos canais rivais.

A primeira preocupação dos dois times é saber como vão se comportar as outras emissoras. A Record flertou com as equipes, mas desistiu de participar da licitação promovida pelo Clube dos 13. A RedeTV!, que venceu a concorrência da entidade, ainda não teve conversas com os dissidentes.

Como a proposta da RedeTV! ao Clube dos 13 está condicionada à presença de todos os integrantes da entidade, as diretorias consideram natural um interesse do canal pelo grupo dissidente. A Record, por sua vez, fez alarde sobre interesse pelos direitos de transmissão nas duas últimas negociações coletivas, mas nunca apresentou uma oferta e sempre culpou o modelo de licitação. Agora, poderia considerar mais simples conversar individualmente com as agremiações.

O mais provável, contudo, é que Corinthians e Palmeiras fechem com a Globo. Os dois já tiveram conversas com a atual detentora dos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro, mas não revelam o teor financeiro das propostas.

Atualmente, Corinthians e Palmeiras integram o grupo que recebe a maior fatia do montante pago pela Globo ao Clube dos 13 pelos direitos de transmissão em todas as mídias. Cada um tem direito a 7% do total do contrato, o que no ano passado representou cerca de R$ 23 milhões.

“Tivemos uma conversa com a Globo, mas não chegamos a falar em valores. Não vamos tomar nenhuma decisão enquanto não ouvirmos também a Record e a RedeTV!”, avisou Arnaldo Tirone, presidente do Palmeiras.

No caso do Corinthians, existe outro motivo forte para a postura paciente da diretoria: o clube espera para saber qual será o valor oferecido a seus rivais. Dono da maior torcida de São Paulo, mercado que é referência para o mercado publicitário e que baliza os dados de audiência, o time do Parque São Jorge espera usar isso para barganhar uma cota mais alta.

O contrato do Clube dos 13 com a Globo termina no fim deste ano. O grupo chegou a conduzir uma licitação para o triênio 2012-2014, e nesse processo o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) findou o direito de preferência da atual parceira da entidade.

Diante disso, o C13 chegou a estabelecer uma margem de 10% favorável à Globo, mas esse ágio foi derrubado posteriormente pelo Cade. Em meio a esse processo, 12 clubes rechaçaram participar da licitação.

Independentemente disso, o C13 abriu na última sexta-feira o envelope da RedeTV!, única emissora que apresentou proposta. O canal se comprometeu a pagar R$ 516 milhões por ano para exibir o Brasileirão na TV aberta.