Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Philco retorna ao futebol com patrocínio ao Santos

Empresa de eletrônicos será anunciada às 13h desta sexta-feira como nova patrocinadora do clube até dezembro

Erich Beting - São Paulo (SP) Publicado em 04/05/2018, às 07h05 - Atualizado às 10h05

Imagem Philco retorna ao futebol com patrocínio ao Santos

Após um período de ausência, as marcas de eletrônicos começam a voltar a investir no patrocínio do futebol. Na tarde desta sexta-feira (4), o Santos vai anunciar um acordo válido por um ano com a fabricante Philco.

A empresa, que já patrocinou o próprio clube de forma pontual na reta final do Paulistão de 2013, quando Neymar era o principal astro do time, volta a investir num clube de futebol depois de quase meia década. O último patrocínio da Philco foi para Goiás e Náutico, que jogaram a Série A de 2013.

A Philco ocupará as costas do uniforme santista em contrato válido até o final do Paulistão de 2019. Os valores não serão revelados, mas além de um montante fixo, haverá bônus por desempenho. O acerto será sacramentado num evento na nova sede comercial do Santos, que fica localizada em São Paulo.

A entrada da Philco amplia a disputa entre as empresas de eletrônicos pelo mercado de futebol, algo que não acontecia desde 2013, quando Philco, Hitachi e Semp Toshiba estiveram nas camisas de quatro clubes (Goiás e Náutico com Philco, Ponte Preta com a Hitachi e o São Paulo com a Semp Toshiba).


Anúncio da Philco como patrocinadora do Náutico, em 2013. Foto: Divulgação

Em fevereiro, a Positivo fechou com o Corinthians também para a parte superior das costas do uniforme. Já a TCL fez contrato com Neymar e o jovem Rodrygo, promessa do Santos, além de patrocinar a camisa dos árbitros nos torneios geridos pela CBF.

O novo patrocínio é o segundo negociado na gestão de José Carlos Peres. O primeiro foi o acordo com a Umbro, que havia sido fechado na gestão anterior mas que foi refeito pelo novo presidente, que ampliou os valores ofertados pela empresa.

"A valorização da marca Santos Futebol Clube é uma de nossas grandes prioridades desde que o assumimos sua gestão. Enxergamos este fator como essencial para que possamos atrair novos parceiros. Atenta ao potencial que este novo Peixe oferece, a Philco juntou-se ao nosso projeto. Estamos muito felizes com esta parceria que é um grande indicativo de que estamos no caminho certo", afirmou Peres à Máquina do Esporte.

Com o acerto, o clube paulista deixa o espaço principal do uniforme, que é a parte frontal, ainda disponível para a Caixa. As negociações com o banco estatal estão em curso. Assim como já fez com outros clubes, a empresa deverá reduzir o valor fixo a ser pago para o Santos, estabelecendo o teto de R$ 10 milhões. Com possíveis premiações, o valor saltaria para R$ 16 milhões.