Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Polar rechaça Justiça e ainda quer acordo com Venezuela

Redação Publicado em 28/03/2012, às 19h33

A despeito de a Federação Venezuelana de Futebol (FVF) ter encerrado unilateralmente o contrato que mantinha com a cervejaria Polar, a empresa não vai recorrer à Justiça. A antiga parceira da entidade ainda acredita em um acordo amigável.

O contrato da Polar com a FVF foi assinado em 2004, com validade até o fim de 2014. A empresa era a principal parceira comercial da entidade que comanda o futebol no país sul-americano.

No entanto, a FSV trata o contrato como encerrado. Prova disso é que a seleção venezuelana já exibe no uniforme de treino a marca da Petróleos de Venezuela (PDVSA).

“Nós nunca deixamos de cumprir o contrato com a FVF, e por isso não acreditamos que a empresa esteja fora do jogo. Não há motivos para romper o acordo”, declarou Carlos Martinez, gerente de marketing esportivo da Polar, em entrevista coletiva.

Martinez explicou que a empresa não tem intenção de ir aos tribunais, mas que ainda espera um acordo amigável para seguir atrelada ao futebol venezuelano.

“Sempre pensamos em longo prazo. Falamos até sobre uma negociação que vá além de 2014. Nós sempre corrermos riscos pela seleção”, completou o executivo da Polar.