Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Por “case extremo”, Ernst & Young amplia apoio e fecha com Paralímpicos

Consultoria busca ampliar credibilidade com envolvimento em megaeventos

Duda Lopes - São Paulo (SP) Publicado em 05/12/2014, às 08h00 - Atualizado às 10h00

Imagem Por “case extremo”, Ernst & Young amplia apoio e fecha com Paralímpicos

A Ernst & Young ampliará a participação nos jogos do Rio de Janeiro, em 2016. A consultoria, que já tinha contrato com os Jogos Olímpicos, agora fechou apoio oficial ao evento paraolímpico, que acontece dias depois. Ainda assim, as estratégias e os objetivos são, basicamente, os mesmos.

Em ambos os eventos, a empresa será responsável por uma série de questões estratégicas, que envolve gestão financeira à logística de ingressos. Como os problemas dos Jogos Olímpicos são semelhantes aos dos Jogos Paralímpicos, a Ernst & Young viu a aproximação de forma natural.

Em conversa com a Máquina do Esporte, o diretor executivo da empresa, Alexandre Rangel, contou que o objetivo do investimento é criar uma “credencial” por estar envolvido em um evento dessa grandeza.

“É o case mais extremo que uma empresa de consultoria pode ter. Apenas operações militares são mais complexas. São 7 mil funcionários e 140 mil pessoas envolvidas. Não existe isso no mundo. É diferente lidar com orçamento de uma empresa e o orçamento de bilhões que envolvem os Jogos”, afirmou.

Além das questões logísticas envolvendo o evento, a Ernst & Young se aproximou do desenvolvimento dos atletas paralímpicos, com projetos específicos para o Comitê Olímpico Brasileiro; a parceria com Rio 2016 inclui o COB para todos os patrocinadores. A empresa oferece um sistema de análise de performance para melhorar o desempenho de quem irá competir em 2016.   

O envolvimento com grandes eventos esportivos tem se transformado em uma tradição para a Ernst & Young. Ao todo, a empresa já participou de 22 megaeventos, entre eles os Jogos Olímpicos de 1984, em Los Angeles, e os Jogos de Inverno de 2010, em Vancouver.