Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Por Jogos, softbol cria base européia

Por Jogos, softbol cria base européia

Redação em São Paulo - SP Publicado em 09/02/2009, às 12h00

A ausência dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 se tornou o principal pesadelo dos dirigentes de softbol nos últimos anos. Motivada pelo temor que tomou conta da modalidade, que cogita a extinção, a Federação Internacional de Softbol (ISF, em inglês) decidiu criar uma base européia, que auxiliará no lobby político no Comitê Olímpico Internacional (COI). A ligação entre as partes é tão forte que a cidade escolhida é Lausanne, na Suíça, que também sedia a entidade-mor do esporte mundial. O espaço foi inaugurado na semana passada no Maison de Esportes Internacionais, complexo que abriga 22 federações internacionais. ?Nós estamos determinados a usar a nossa localização para forjar uma relação mais estreita com as federações e potenciais novas entidades na Europa?, disse Don Porter, presidente da ISF. Com forte penetração nos Estados Unidos e em alguns países asiáticos, o softbol, conhecido como a versão feminina do beisebol, se considera dependente das Olimpíadas. Sem a força mercadológica de uma liga como a MLB, que sustenta os homens, a modalidade pode desaparecer sem os Jogos. ?O softbol está crescendo rapidamente na Europa, mais que em qualquer lugar do mundo. Existe um número muito grande de pessoas se envolvendo e nós estamos muito satisfeitos de podermos nos aproximar disso tudo?, concluiu Porter.