Por público, América-MG abre mão de renda

Prêmio oferecido para a torcida ainda no campo

Prêmio oferecido para a torcida ainda no campo

O América Mineiro vive uma situação peculiar na Série B: está com a possibilidade real de subir para a Série A do Campeonato Brasileiro, mas tem a quinta pior média de público do torneio, com 1.418 pagantes por jogo. Para fazer um melhor uso de sua torcida e garantir a vaga na primeira divisão do futebol nacional, o marketing do clube está disposto até a abrir mão da bilheteria.

As ações começaram no jogo contra o Guaratinguetá e permanecerão no último jogo em Minas Gerais do clube, contra o Sport, no dia 20 de novembro. Os preços dos ingressos foram colocados a apenas R$ 2,00, e uma série de prêmios estão sendo sorteados entre os torcedores a cada jogo.

O problema do clube é igual ao vivido por Cruzeiro e Atlético Mineiro na Série A: Belo Horizonte está sem estádio. Mas, no caso do América, a reforma que atrapalha não é a do Mineirão, que receberá a Copa do Mundo em 2014. O estádio Independência, a casa do clube, está em obras e só voltará a receber jogos em 2010.

Neste ano, portanto, o América tem utilizado a Arena do Jacaré, na cidade de Sete Lagoas. O local é o mesmo que tem sido utilizado pelo Atlético Mineiro, mas não tem tido muito apelo com a torcida americana. Em comparação, no ano passado o clube ficou apenas na 16ª posição e, ainda assim, a média de público foi de 6.462.

Para o jogo contra o Guaratinguetá, que abriu a série de três jogos com as ações, foram sorteados entre os torcedores uma moto, uma televisão e uma bicicleta. O jogo teve 6 mil pagantes, ou seja, RS 12 mil de arrecadação.

O departamento de marketing do América afirmou que os prêmios são pagos com a própria arrecadação obtida, mas não considerou nessa conta o preço do aluguel do estádio de Sete Lagoas. No jogo seguinte, a fornecedora de material Kanxa entrou no sorteio e colocou seis camisas oficiais do clube para serem oferecidas aos torcedores. Hospedagens em hotéis de Belo Horizonte também foram sorteados.

Além dos prêmios, a diretoria americana aumentou os custos com a distribuição de brindes como bandeiras de plástico do clube, para tentar aumentar a empolgação da torcida. No último jogo da temporada como mandante, contra o Sport, as ações devem ser repetidas, mas os prêmios ainda não foram definidos.

A esperança da diretoria é que, com a classificação para a Série A, os gastos possam ser recuperados, já que seria natural um aumento de público e de patrocinadores caso a situação se concretizasse. Atualmente, o time está na quarta posição do campeonato, a apenas dois pontos do quinto lugar, a portuguesa; faltam três jogos para o fim da Série B.