Por redução de gastos, Santos fecha com Mercedes

Baleião: veículos da base pesou no negócio - Crédito Redação

Baleião: veículos da base pesou no negócio - Crédito Redação

O Santos apresentou nesta terça-feira o seu novo ônibus: o Baleião. O veículo foi cedido pela Mercedes Benz em um acordo de comodato. Apesar da tecnologia apresentada em seu interior, o maior atrativo do clube com a empresa foi a possibilidade de reduzir o custo com os seus outros ônibus, todos da mesma marca. O acordo inclui a manutenção gratuita da frota santista.

Anteriormente, o Santos tinha contrato com Volkswagen, que fechou com uma série de clubes do Brasil em uma ação chamada de “Seleção Volksbus”. Ao término do acordo, no entanto, o clube do litoral paulista focou nos outros veículos utilizados pela equipe.

O contrato com a Volkswagen contemplava apenas o ônibus do time profissional do Santos. As categorias de base e o resto do clube, por outro lado, mantinham veículos da Mercedes Benz. Pelo novo acordo, a empresa não cederá apenas o Baleião, mas será responsável pela manutenção do resto da frota.

O gerente de marketing do clube, Armênio Neto, celebrou a nova situação: “Ela nos dará uma maior alívio financeiro”, afirmou. Embora essa seja a maior vantagem, Neto não deixou de exaltar a tecnologia apresentada no interior do Baleião.

Neymar, Paulo Henrique Ganso e Cia. terão uma série de confortos ao se locomoverem com o novo veículo. Dividido em três partes nos seus dois andares, o ônibus terá sistema de som independente, frigobar, DVD e até internet sem fio.

Com a logística do Baleião, comissão técnica, jogadores e motorista poderão ficar isolados um dos outros, garantindo suas privacidades. Na parte reservada aos atletas, uma mesa de jogos se faz presente, junto com poltronas espaçosas que contam até com suporte para iPod, o MP3 player da Apple. Para quem estiver lesionado, haverá um espaço para o jogador permanecer deitado e com conforto.

A própria Mercedes preparou a personalização do veículo, pintado na forma da mascote santista. A curiosidade ficou por conta do nome. Antes, os ônibus da equipe se chamavam Baleia 77, por superstição do ex-presidente Marcelo Teixeira com o número 7, que traria sorte. Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, o atual presidente, dispensou as manias de seu antecessor e o batizou de Baleião.