Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Por transparência COI divulga até salário de presidente

Reunião de Comitê de Ética decide tornar público ganhos de Thomas Bach e diárias de dirigentes

Adalberto Leister Filho - São Paulo (SP) Publicado em 02/04/2015, às 15h35

Imagem Por transparência COI divulga até salário de presidente

O presidente do COI, Thomas Bach

Visando dar maior transparência à entidade, o COI (Comitê Olímpico Internacional) divulgou o salário de seu presidente, o alemão Thomas Bach, bem como as diárias pagas aos membros da entidade. Bach receberá um salário de € 225 mil anuais até 2020.

A decisão de tornar pública essa informação foi tomada em reunião da Comissão de Ética, em Lausanne, na Suíça, na última terça-feira. Os valores foram divulgados nesta quinta.

Os membros do COI e membros honorários da entidade recebem ajuda de custo anual de US$ 7.000, além de diária de US$ 450 quando viajam para as reuniões do comitê. Já os presidentes de comissões ganham US$ 900. O período de pagamento se estende do dia anterior ao dia posterior do encontro, para cobrir todo o período da viagem.

Além do presidente, nenhum membro do COI recebe salário mensal, mas seus gastos de viagem e hospedagem, assim como outras despesas relacionadas com seu trabalho são cobertos pela entidade.

O presidente do COI, por sua vez, não recebe nem apoio administrativo, nem diária de nenhum tipo, porque o dirigente tem obrigação de estar à disposição do COI durante os 365 dias do ano. Ou seja, a única fonte de renda do dirigente é o salário.

Segundo o comitê, isso se deve ao fato de o dirigente “não deveria se beneficiar economicamente de sua posição, e por outro lado, que não deve ter que financiar as atividades relacionadas com sua função com suas economias pessoais”.