Por “três pontos”, Flamengo quer ações discretas contra Corinthians

Petkovic, em partida pelo Campeonato Brasileiro de 2009

Petkovic, em partida pelo Campeonato Brasileiro de 2009

O jogo do próximo domingo entre Flamengo e Corinthians não será uma simples partida para os flamenguistas. O duelo marcará a despedida do servo Petkovic, que aos 38 anos de idade irá se aposentar do futebol profissional. O Flamengo tem estudado um pacote de ações para a partida, mas teme que exageros tirem o foco da parte esportiva.

Segundo o vice-presidente de marketing do Flamengo, Henrique Brandão, as ações previstas não podem atrapalhar de nenhuma maneira os jogadores em campo. “Temos que tratar isso com muito cuidado, para fazer uma homenagem sem que interfira na partida. É um jogo normal de Campeonato Brasileiro, que vale três pontos”, afirmou.

O dirigente não divulga os detalhes do que o clube pretende fazer, já que o assunto ainda é discutido no marketing flamenguista. De certeza, apenas a entrega de uma placa ao jogador, além de homenagens à sua figura no telão do Engenhão, palco do embate frente ao Corinthians.

A expectativa do Flamengo está no jogo já confirmado contra o Estrela Vermelha, clube servo que foi uma das primeiras equipes de Petkovic. O amistoso será em Belgrado, capital da Sérvia, e está marcado para agosto. Na ocasião, o Flamengo pretende fazer um uso mais intenso de ações de marketing, apesar de não ter o seu planejamento já definido.

Petkovic é um dos maiores ídolos da história recente do Flamengo. Sua primeira passagem foi no fim da década de 1990, e sua consagração foi com o gol de falta no fim do segundo tempo contra o Vasco, pela decisão do Estadual do Rio de Janeiro, em 2001. Retornou em 2009, quando se tornou Campeão Brasileiro.

Na época, o marketing flamenguista usou o meia para divulgar o projeto “Cidadão Rubro-negro”, para sócio-torcedores. Seu momento com a torcida flamenguista era positivo o suficiente para o jogador substituir o atacante Adriano, outro ídolo da Gávea.