Portuguesa busca empresas para salvar campanha

Clube vendeu cerca de 150 nomes; plano inicial previa 900 adquirintes

Clube vendeu cerca de 150 nomes; plano inicial previa 900 adquirintes

A venda de cotas de patrocínio a torcedores com exposição na camisa, denominada pela Portuguesa como "Eu Jogo Junto", completou dois meses no último domingo (22). O planejamento inicial era comercializar 900 espaços, mas nem o primeiro lote, de 300 nomes, foi vendido. Agora, o clube busca empresas para salvar a campanha.

"Estamos conversando com companhias para fechar pacotes com determinado número de cotas, para que elas façam endomarketing, bem como relacionamento com clientes", explica Fábio Porto, gerente de marketing da Portuguesa. Uma empresa de telemarketing foi contratada pelo clube para auxiliar na venda das propriedades.

A camisa com os nomes dos adquirintes será desenvolvida pela Penalty em junho, e esse é o prazo imposto pela fornecedora para que a equipe entregue os primeiros nomes. Até o momento, segundo estimativa feita pelo gerente do clube, cerca de 150 espaços já foram comercializados. "Estamos indo muito bem", avalia Porto.

O início da Série B do Campeonato Brasileiro, na visão do profissional, não deverá influenciar tanto nas vendas do programa. Como a camisa será usada durante o decorrer da competição, não haverá tempo para descobrir se a Portuguesa irá voltar à primeira divisão, fato que, segundo Porto, facilitaria o interesse de torcedores.