Portuguesa evita oba-oba para fugir de rejeição

"Lionedno Messi" será apelidado apenas por torcida; clube refuta ideia

A Portuguesa, líder da Série B do Campeonato Brasileiro, está vivendo uma das melhores fases dentro de campo dos últimos anos. Até o Barcelona, campeão da Liga dos Campeões da Uefa, virou referência para que torcedores festejem as vitórias no torneio nacional. Mas, no marketing, a ordem é manter a sobriedade em ações.

A torcida apelidou o atacante Edno de "Lionedno Messi"; o meia Ananias de "Anananiesta"; e o técnico Jorginho de "Jorgiola", todos em referência à equipe de Lionel Messi, Iniesta e Pep Guardiola no Barcelona. O clube, no entanto, prefere que as brincadeiras em torno da "Barcelusa" fiquem por conta de torcedores e imprensa.

"É uma gozação que, se partir do nosso clube, pode soar como falsa modéstia e parecer que somos arrogantes", argumenta Fábio Porto, gerente de marketing da Portuguesa. Em razão desse posicionamento, o clube de origens portuguesas não pretende fazer quaisquer ações com torcida ligadas a Barcelona ou "Barcelusa".

Outro motivo alegado pelo gerente é o uso da imagem de outros clubes. "Oficialmente, também não podemos fazer nada por usar nome de outra equipe, algo que poderia nos trazer problemas", acrescenta Porto à Máquina do Esporte. A correlação entre clube espanhol e euforia causada pela boa fase, então, ficará nas arquibancadas.