Prefeitura de São Paulo aprova estádio corintiano

O Corinthians deu um passo definitivo para iniciar as obras do seu futuro estádio, em Itaquera. O pedido, feito no dia 2 de fevereiro, foi aprovado em tempo recorde, com o acordo selado na Secretaria de Habitação, nesta quinta-feira.

Para o blog do jornalista Juca Kfouri, o diretor de marketing do Corinthians, Luis Paulo Rosenberg, comemorou o fato afirmando que “nem um sobradinho seria aprovado em prazo tão curto”.

Faltam ainda duas questões para que o clube possa começar de fato a construção. A primeira é o desvio dos dutos de gás da Petrobras, que passam no terreno em que será erguida a arena; eles terão que ser desviado para um terreno vizinho.

A outra pendência está no Ministério Público, que acusa ilegalidade na construção do estádio no terreno em Itaquera. O local havia sido cedido para o Corinthians em 1988, com a promessa de se construir a arena em um prazo de cinco anos, já expirado.

As obras, no entanto, não deveriam começar imediatamente de qualquer maneira. Como o mês ainda é de chuvas intensas, o ideal é que a construção se inicie no início de maio. O excesso de água atrapalha o processo de terraplanagem e encarece o processo.

Inicialmente, o estádio será construído para cerca de 50 mil pessoas. A ampliação para 65 mil, que visa a abertura da Copa do Mundo de 2014, ainda não tem a sua viabilidade financeira acertada. Atualmente, cogita-se até a instalação de arquibancadas tubulares para baratear o processo.