Primeiro turno expõe superioridade de Brasileiro no Ibope

Santos e São Paulo encerraram no último domingo o primeiro turno do Campeonato Brasileiro de 2011. E a Globo pôde comemorar o período que, mesmo sem as grandes decisões do torneio, conseguiu subir o Ibope da emissora com o futebol. A comparação é centrada no campeonato anterior, o Paulista.

O Campeonato Paulista deste ano teve 19 rodadas e mais quatro jogos decisivos. Ou seja, na grade da Globo, ele é o torneio que mais teve datas até aqui. Já o Campeonato Brasileiro teve 19 rodadas, com 21 datas para a emissora carioca. Mesmo sem uma decisão ou uma disputa direta de título, a audiência do Nacional foi superior.

Precisamente, a diferença foi de 2,5 pontos de média. A média do Campeonato Paulista, incluindo as quatro decisões, foi de 18,7 pontos. Já o primeiro turno do Campeonato Brasileiro deste ano teve 21,2 pontos de média.

Santos e São Paulo, o jogo que fechou essa primeira fase, tiveram audiência superior à média no último domingo. A partida teve 22 pontos na Globo e oito pontos de média na Bandeirantes.

O duelo de maior audiência do Campeonato Brasileiro no primeiro turno na Globo foi Bahia e Corinthians, com 28 pontos de média. Já no Paulista, a última decisão entre Santos e Corinthians chegou a 30 pontos de média.

A rede Bandeirantes, por outro lado, não teve mais sucesso com o Campeonato Brasileiro. A sua média foi de 6,15, exatamente o mesmo número apresentado na primeira fase do Campeonato Paulista. No entanto, as decisões do torneio estadual deram alto Ibope a emissora, o que elevou a média final do torneio para 6,6.

Fórmula 1

Após três semanas de folga, a Fórmula 1 voltou a ser disputada no último fim de semana, mas continuou sem empolgar a audiência brasileira, mesmo com a volta do brasileiro Bruno Senna às pistas. Com mais uma vitória de Sebastial Vettel, o evento conseguiu 13 pontos de média na Globo, na manhã do domingo.

Cada ponto no Ibope é equivalente a 58.300 domicílios sintonizados. Os dados da medição consideram apenas a audiência de São Paulo, região de referência para o mercado publicitário.