Quatro empresas negociam nome da arena Palestra

A arena Palestra negocia com quatro empresas a venda dos direitos de “batizar” o novo estádio do Palmeiras. Segundo a Máquina do Esporte apurou, a Traffic Arenas, setor da agência de marketing esportivo responsável pela comercialização das propriedades do estádio, reduziu a quatro companhias as negociações, que ainda estão em um estágio inicial.

Entre os pretendentes, porém, ainda não foram debatidos sequer tempo de duração e os valores do contrato. Com as obras de remodelação do estádio recém-inauguradas, a Traffic tenta agora fazer valer a proposta enviada inicialmente a cerca de 150 empresas selecionadas.

Inicialmente, a agência enviou um projeto por um contrato de dez anos de duração no valor de R$ 10 milhões anuais para as empresas. Das 150 companhias contatadas, todas com ligação com a Traffic ou investidoras do esporte, apenas seis se mostraram interessadas.

Hoje, a negociação envolve quatro desses nomes. Uma delas é a Unimed, marca que já patrocina o Palmeiras, com a exposição no uniforme do treinador e com repasse de verba de planos de saúde fechados com torcedores do clube.

À imprensa, até a diretoria do clube confirmou a presença da empresa nas negociações. Os outros três nomes, no entanto, são mantidos em sigilo pela Traffic, que não queria nem mesmo o nome da Unimed divulgado. Todas elas, porém, são empresas multinacionais, que têm como exigência na negociação o sigilo de seu envolvimento.

A questão que ainda não foi abordada por nenhuma marca, nem mesmo a Unimed, está na flexibilização dos termos financeiros exigidos. A Traffic, no entanto, admite que os R$ 100 milhões compõem um valor desejado, mas que pode sofrer alterações durante as negociações.