Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Real Madrid assina acordo global com empresa dos Emirados Árabes

Fundo de investimentos IPIC irá bancar a reforma do estádio Santiago Bernabeu

Adalberto Leister Filho - São Paulo (SP) Publicado em 28/10/2014, às 16h13

Imagem Real Madrid assina acordo global com empresa dos Emirados Árabes

O projeto do novo estádio Santiago Bernabeu

O Real Madrid divulgou nesta terça-feira um contrato de longo prazo com a IPIC (International Petroleum Investment Company), que irá ajudar na reforma do estádio Santiago Bernabeu. Os detalhes do acordo não foram divulgados, mas a IPIC será uma das principais patrocinadoras do clube madrilense.

A parceria entre IPIC e Real Madrid representa a união de dois gigantes em seus setores. O fundo árabe de investimentos possui ativos de US$ 68,3 bilhões (R$ 173 bilhões). Mais rico clube do futebol mundial, Real Madrid faturou € 549,6 milhões (R$ 1,77 bilhão) em 2014.

O acordo inclui ações com o acervo do Museu do Real Madrid pelo mundo, além do licenciamento de escolas de futebol do clube nos Emirados Árabes e em outros países a serem divulgados. IPIC e Real Madrid também irão desenvolver conteúdos exclusivos para plataformas de mídia digital.

“A partir de hoje, a IPIC vai se tornar um parceiro fundamental que compartilha nossos valores e nos ajudará a promover e fortalecer a marca Real Madrid em todos os continentes. Será uma parceria estratégica que, no curto e longo prazo, irá nos ajudar a sermos ainda melhores. A partir de agora, como um de nossos patrocinadores máster, a IPIC será fundamental para a realização de uma série de projetos cruciais para o futuro do Real Madrid”, afirmou o presidente do clube, Florentino Perez.

“Isso marca o início de uma longa jornada e de uma forte parceria que, sem dúvida, irá se revelar vital para a realização de um de nossos maiores desafios: transformar o estádio Santiago Bernabeu em uma das melhores arenas do mundo, um marco arquitetônico único para Madri e um símbolo de inovação para nosso país”, acrescentou o dirigente.

No início do ano, Perez divulgou o projeto de reforma do estádio. O plano prevê a construção de teto retrátil, além de hotel e complexo comercial e de lazer ao lado da arena. A reforma irá custar entre € 400 milhões e € 500 milhões (R$ 1,3 bilhão a R$ 1,6 bilhão). Segundo o dirigente, o Real Madrid negociava com dez empresas. O anúncio de parceria com a IPIC não prevê que a empresa seja detentora dos naming rights do estádio. A arena leva o nome de Santiago Bernabeu, ex-jogador, técnico e presidente do Real Madrid, desde 1955.

“Esse acordo de longo prazo vai permitir ao Real Madrid não só construir a maior instalação esportiva do mundo, mas também a divulgação da marca em todo o planeta. E a IPIC, como uma empresa de investimentos globais, que inclui a Cepsa, a quarta maior empresa espanhola em volume de negócios, é o veículo perfeito para superar esses desafios”, afirmou Khadem Al Qubaisi, diretor da IPIC.