Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Referendo catalão derruba público do Barcelona no Camp Nou

Estádio recebe 20% menos torcedores desde tentativa de independência catalã

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 22/12/2017, às 16h58

Imagem Referendo catalão derruba público do Barcelona no Camp Nou

Foto: Reprodução / Twitter (@StadiumCampnou)

O Barcelona passou a ter 20% menos torcedores nas arquibancadas do Camp Nou desde que a Espanha enfrentou o referendo pela independência da Catalunha no dia 1o de outubro. Segundo o diário espanhol Marca, nos últimos dois jogos da equipe em casa, foram registradas as menores vendas de ingressos dos chamados “assentos livres” de toda a temporada.

Diante do Sporting, no dia 5 de dezembro, pela última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, o público que compareceu ao Camp Nou foi de 53.607 espectadores. Contra o La Coruña, em 17 de dezembro, pela 16a rodada da LaLiga, “apenas” 48.336 torcedores foram ao jogo.

O próprio Marca acredita que a “instabilidade política” da região afastou os torcedores do estádio do Barça. A explicação estaria no fato de que o número de turistas na cidade, que já vinha diminuindo desde o atentado terrorista de 17 de agosto, caiu ainda mais após a realização do referendo. Isso porque são normalmente os turistas que costumam comprar os ingressos para os “assentos livres”.

Para piorar, a queda nas vendas de ingressos não se limita ao público presente em dias de jogos. O número de pessoas que fazem o tour pelo Camp Nou e o Museu do Barcelona, chamado de “Camp Nou Experience”, também caiu nos últimos meses. Além disso, a loja de produtos oficiais do clube, localizada ao lado do estádio, nunca teve um período tão ruim de vendas.

Vale lembrar que no dia 1o de outubro, o Barcelona, que fez campanha em favor do direito de voto do povo catalão no referendo, cogitou nem entrar em campo na partida contra o Las Palmas. Ameaçada de perda de pontos e até de exclusão do campeonato, a diretoria voltou atrás, mas jogou com portões fechados como uma forma de protesto pela repressão e violência usadas pela polícia espanhola naquele dia.

A partida terminou 3 a 0 para o Barça, mas o que mais chamou a atenção do mundo naquele dia havia ocorrido fora do estádio. Dentro de campo, o destaque também não foi o jogo, mas sim o choro do catalão Gerard Piqué ao final da partida. Financeiramente, o Marca acredita que o Barcelona tenha perdido cerca de 3 milhões de euros com a atitude.