Santa Cruz quer “esquecer” problema com Penalty

Camisa da Cavalera para o Santa Cruz, de 2010.

Camisa da Cavalera para o Santa Cruz, de 2010.

Esta sexta-feira era para ter sido um dia agitado no Santa Cruz. O clube tinha preparado esta data para lançar o seu novo uniforme, com evento festivo e vendas abundantes na sua loja oficial. Com o vazamento da camisa, no entanto, a ocasião perdeu força e foi remarcada para o próximo domingo, no jogo contra o Náutico. Agora, o clube quer apenas esquecer o ocorrido e se preparar para o lançamento seguinte.

Assim como o Náutico, o clube irá lançar um novo uniforme em parceria com a Cavalera e a Penalty. A diferença está na data de apresentação, que deverá ser feita em junho. O rival o fará em abril, junto com a comemoração de seu aniversário.

O diretor de marketing do Santa Cruz, Luiz Henrique Vieira, mostrou irritação com o episódio, mas tirou a culpa da Penalty. Vieira confirmou que o problema foi com as lojas menores, que não acataram com o pedido de segurar a camisa até o lançamento oficial. “A própria Penalty perdeu muito com o episódio, inclusive com a divulgação prematura do seu novo logotipo”, afirmou.

Com a venda de camisas em loja oficial, o prejuízo financeiro será evidente. Mesmo com essa a situação, Vieira refutou qualquer possibilidade de pedido de ressarcimento ou processo contra a empresa fornecedora de material esportiva. “A relação com a Penalty sempre foi de parceria, e parceiros não fazem isso. Esse episódio fica, no máximo, como um crédito para nós”, ressaltou o diretor.

Agora o Santa Cruz quer recuperar as vendas com a Cavalera e a própria Penalty, no meio do ano, e ainda sem uma estratégia definida. Nos próximos dias, a concentração do marketing do clube está focada na partida contra o São Paulo, pela Copa Kia do Brasil. Para o jogo, haverá promoções de ingressos para lotar o estádio do Arruda.