Santander oficializa Neymar como novo garoto-propaganda

Banco espanhol também apoiará projeto social gerido pelo atacante - Crédito Divulgação

Banco espanhol também apoiará projeto social gerido pelo atacante - Crédito Divulgação

O Santander anunciou nesta quinta-feira (24) que Neymar é o novo garoto-propaganda do banco. A imagem do atacante santista será usada em campanhas publicitárias, sobretudo no Brasil, até o fim de 2014, quando o contrato irá expirar, conforme antecipou a Máquina do Esporte.

A formalização do negócio aconteceu no evento de premiação da Copa Santander Libertadores de 2011, quando o Santos conquistou o troféu, no qual Neymar foi escolhido pela imprensa internacional como melhor jogador da edição.

"Neymar é um jogador com futuro brilhante e com um grande carisma", disse, no evento, Marcial Portela, presidente do Santander Brasil. "Ele é especial dentro e fora de campo, e estou certo de que essa união será maravilhosa para nós e para ele".

O patrocínio pessoal ao jogador também envolve apoio a projeto social do jogador, criado no intuito de promover a inclusão social e ao mercado de trabalho por meio do esporte e de ensino profissionalizante. O acordo, nesse caso, é válido por seis anos, até o fim de 2017.

Esse é o primeiro patrocínio assinado após Neymar renovar contrato com o Santos até 2014, contrariando clubes europeus como Barcelona e Real Madrid, que queriam contratá-lo. Para conseguir mantê-lo no país, o time alvinegro concordou em reduzir o montante que recebe de patrocínios pessoais de 30% para 10%.

O Santander se encaixa nessa nova divisão entre os parceiros pessoais do atleta. Além dele, em diferentes esquemas, são patrocinadores do atacante Nike, Panasonic, Red Bull, Tenys Pé, Ambev, Lupo e Ministério do Turismo.

A formalização com o banco espanhol extermina as chances de o Banco do Brasil fechar aporte ao jogador da seleção brasileira, algo que era dado como certo há algumas semanas. A companhia brasileira queria contrato até o fim de 2012, enquanto a cúpula do Santos preferia algo mais longo, e o tempo de contrato fez as negociações ruírem.