Santos x Palmeiras tem o pior Ibope entre clássicos

Neste Campeonato Brasileiro, Rede Globo e Rede Bandeirantes já transmitiram cinco clássicos paulistas para São Paulo. O último, entre Santos e Palmeiras, foi o que conseguiu o pior índice no Ibope, com a audiência somada de 25 pontos em média para as emissoras.

Um dos fatores que deixaram o Ibope mais baixo foi a má situação vivida por ambos os times. Na metade da tabela, o Palmeiras já não cogita nem mais uma vaga para a Copa Santander Libertadores da América, como explicitou o técnico Luiz Felipe Scolari após a partida contra o Santos. Nas últimas dez rodadas, a equipe alviverde só venceu duas partidas.

Já a situação dos santistas é ainda pior. Dois pontos atrás do Palmeiras, a equipe do litoral está distante da disputa pelo título e, como é a atual campeã da Libertadores, sua vaga para o torneio continental já está assegurada. Logo, a ansiedade maior dos seus torcedores é pelo Mundial de Clube, disputado em dezembro.

Com a situação, a Globo conseguiu apenas 18 pontos de média com a partida. Já a Bandeirantes teve sete pontos de média. Em um domingo, o clássico com maior audiência foi entre Santos e São Paulo, quando a emissora carioca ficou com 22 pontos de média e a paulista teve oito pontos.

Considerando também as quartas-feiras, o clássico com a melhor audiência neste Campeonato Brasileiro foi entre São Paulo e Corinthians, com 30 pontos de média na Globo e oito na Bandeirantes. Diferente de Santos e Palmeiras, esse clássico apresentou duas equipes que estavam lutando diretamente pelo título.

Seleção

Na sexta-feira, a seleção brasileira enfrentou a seleção costa-riquenha. A vitória da equipe de Mano Menezes teve 21 pontos de média na Rede Globo, número inferior à média de audiência dos amistosos deste ano da equipe. Nesse caso, o problema foi o horário da partida: 23 horas da sexta-feira.

Cada ponto no Ibope é equivalente a 58.300 domicílios sintonizados. Os dados da medição consideram apenas a audiência de São Paulo, região de referência para o mercado publicitário. 

Leia mais:

Título de Vettel mantém baixa audiência de Fórmula 1