São Paulo inicia busca de parceiros para Morumbi

O São Paulo anunciou nesta semana que acertou com um parceiro para a construção da cobertura de seu estádio, o Morumbi. A empresa, que irá gerir a obra orçada em R$ 120 milhões ainda não foi revelada, mas o clube já está em busca de patrocinadores para conseguir viabilizar de fato a obra.

O que está acertado é o modelo de negócio que será feito, com os formatos de propostas que o São Paulo e a empresa irão aceitar para tornar o projeto possível. O próximo passo é a ida ao mercado para encontrar interessados em entrar no modelo firmado.

Nesse pacote de possibilidades, estão incluídos a construção, o naming right do projeto e outros patrocinadores. O clube confirmou que já houve contato da Telefônica pelo direito de nome da arena, mas a negociação ainda não avançou.

O foco do São Paulo é manter o seu direito de receber shows, já que o estádio, com a cobertura, terá uma proteção acústica. Parte do projeto é fazer um local para eventos menores, atrás do gol, para um público de 25 mil pessoas.

O projeto se assemelha ao fechado pelo Palmeiras, que acertou com a AEG para gerir eventos na Arena Palestra. Assim como no Morumbi, o estádio terá uma parte para apresentações de médio porte. Para o São Paulo, a concorrência não é direta já que a demanda na capital paulista é alta e está em crescimento.

Com o modelo formado, o São Paulo descarta qualquer possibilidade de demolição do Morumbi. Na última semana, o jornal “Folha de S.Paulo” publicou que o clube havia recebido uma proposta de construtoras interessadas em ficar com o terreno do atual estádio e construir uma nova arena na Vila Sônia.